Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Fundo Amazônia reconhecido na Conferência do Clima em Paris
Conferência do Clima conhece as ações do Fundo Amazônia em que a preservação de grandes florestas fazem parte de debate mundial
02/12/2015 | 13:44
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A agência nova/sb é a responsável pelo vídeo em que o BNDES presta contas ao mundo dos investimentos feitos no reflorestamento e preservação da grande floresta

 

Fundo Amazônia BNDES nova/sbOs líderes mundiais presentes na 21a. Conferência do Clima em Paris (COP21) estão conhecendo o significado de palavras e siglas que até muito brasileiro desconhece: Mamirauá, Apiwtxa, ashaninkas, CAR, INPE, IPAM. Todos projetos financiados pelo Fundo Amazônia. O trabalho de produção do vídeo que presta contas ao mundo dos recursos gerenciados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no reflorestamento, preservação e conscientização da população local foi todo conduzido pela agência nova/sb.

 

Foram vinte dias para registrar cinco projetos, todos localizados muito distantes entre si. Da fronteira do Brasil com Peru e Bolívia, à Amazônia embrenhada e quase nunca visitada. Barco, voadeiras, monomotor. Uma aventura que a equipe da nova/sb nunca vai esquecer.
“Foi um grande desafio cobrir tantas distâncias em pouco tempo. É mais fácil chegar a Dubai do que a muitos locais da Amazônia. Mas sem dúvida a experiência foi indescritível.

 

A reserva dos ashaninkas não recebe visitantes e passar três dias convivendo com uma realidade completamente diferente, com noções de tempo e espaço que não existem no nosso mundo urbano, foi enriquecedor”, conta Lia Berbert, diretora de arte da nova/sb.
Pela primeira vez foram feitas filmagens com lexia-mini na Amazônia. Os drones, responsáveis pelas belíssimas imagens aéreas, acabaram sendo uma atração a parte, animando as crianças da aldeia Apiwtxa.

 

"A gente espera que essa recuperação que está acontecendo agora não seja só restaurada a terra, mas também a consciência do ser humano que destrói tudo isso", pede o índio Benki Piyãko, líder de um dos projetos financiados pelo Fundo Amazônia

 

ASSISTA AO VÍDEO: youtu.be/N-6DjOpDqKk
(legendas em inglês): youtu.be/FT0gJs5qzQk

 

FICHA TÉCNICA
Diretor de Criação: Antônio Batista
Redator : Leandro Euzébio
Diretora de Arte: Lia Berbert
Atendimento : Luiz Aurélio Alzamora, Priscilla França e Luciana Mangoni
RTV: Nilvia Centeno
Produtora : MovieArt
Diretor de cena: Coletivo Apache
Produtora de Som: S de Samba
Aprovado por: Ana Landim, Fábio Kerche, Rodrigo Negreiros e Catarina Donda

 

Fundo Amazônia - Criado em 2008, é gerenciado pelo BNDES para apoiar as ações coordenadas pelo Ministério do Meio Ambiente na região. A experiência na Amazônia brasileira na última década demonstra que melhorias na proteção da floresta e na produção agrícola podem avançar concomitantemente, e com as mesmas condições geográficas, com enormes benefícios para o clima e o desenvolvimento. Este sucesso levou à ampliação do Fundo Amazônia há três anos, dentro de um mecanismo bilateral chamado Redd+ (Reducing Emissions from Deforestation and Degradation plus; em português, "reduzindo emissões do desmatamento e da degradação mais"), com o qual países que evitam emissões de gases de efeito estufa por desmatamento recebem recompensas de países desenvolvidos por fazê-lo. Países que dão a contribuição financeira se tornam elegíveis para abater de sua própria conta de emissões o carbono que ficou armazenado na floresta protegida.

 

Noruegueses e alemães transferiram cerca de US$ 1 bilhão para o Fundo. Do dinheiro arrecadado até agora, já foram investidos US$ 546 milhões em projetos para uso sustentável da floresta, preservação de comunidades indígenas e implementação do Código Florestal.
Brasil e Noruega assinam ampliação de parceria pelo Fundo Amazônia – Nesta segunda-feira (30), as ministras de Meio Ambiente do Brasil e da Noruega assinaram na cúpula do clima de Paris (COP21) termo para a prorrogação do Fundo Amazônia. O compromisso é de manter o "mesmo nível de financiamento" até 2020.

 

BNDES e Meio Ambiente –Nos últimos quatro anos, houve aumento de 50% nos recursos da instituição destinados a projetos sustentáveis. Além de energia renovável, com destaque para energia eólica, houve forte elevação dos recursos para florestas, resíduos e mobilidade urbana. Entre as linhas de crédito do BNDES, estão o Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, o Fundo Amazônia e o BNDES Eficiência Energética.

 

Comunicação de Interesse Público, o negócio da nova/sb - A nova/sb está entre as maiores agências de publicidade do Brasil, figurando entre as líderes com capital 100% nacional. Conta com escritórios em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, somando mais de 180 profissionais. Dentre os projetos próprios que reforçam seu posicionamento de Comunicação de Interesse Público (CIP), vale destacar o blog Comunica Que Muda, que está com um desafio para estudantes e recém-formados até 15 de dezembro (http://www.novasb.com.br/inovacao/cqm).

 

Até hoje é a única agência brasileira convidada pela OMS para participar de suas concorrências e já realizou campanhas para o Dia Mundial do Doador de Sangue, uso indiscriminado de medicamentos e Dia Mundial Sem Tabaco. As peças foram veiculadas em cerca de 200 países. Recentemente, foi escolhida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para ser a agência responsável mundialmente pela campanha "50 For Freedom".

 

Curiosidade – O método de cálculo de emissões de carbono Redd+ foi o mesmo utilizado recentemente pela banda norte-americana Pearl Jam em sua turnê pelo Brasil. Trata-se de uma ação de compensação ambiental pelo dióxido de carbono (CO2) emitido durante os shows e os recursos vão financiar a preservação de uma área da floresta amazônica localizada no Acre.

 

Fonte:
Contatos para Imprensa:
Naila Oliveira/ DOM Comunicação
naila.oliveira@domcom.com.br

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2017 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar