Domingo, 25 de Junho de 2017
Cemitério em Lages (SC), sofre vandalismo de grande proporções
Estragos de grande proporção em mais de 50 túmulos do Cemitério Cruz das Almas, em Lages (SC)
18/06/2017 | 21:25
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

“Noite de vandalismo não deu descanso nem para os mortos”, disse um visitante do cemitério Cruz das Almas, em Lages (SC). Visitantes que chegaram logo cedo, na última quinta-feira (15), no cemitério Cruz das Almas , centro, em Lages (SC), ficaram perplexos diante do que viram. Conforme disse o secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô, numa rápida contagem, mais de 50 túmulos tiveram as estruturas danificadas.

 

Uma ou mais pessoas destruíram aleatoriamente os túmulos, quebrando mármores e vidros, e derrubando as cruzes das cabeceiras. Curiosamente nada foi roubado. A destruição foi de grandes proporções. Porém, o que mais chamou atenção, foram os estragos no jazigo de Ernesto Canozzi e Olintho Pinto, conhecidos como os irmãos Canozzi, e tidos como milagreiros. O local foi totalmente destruído.

 

É como se o autor ou autores do ato conhecessem muito bem o local. Ainda conforme o secretário, as Polícias Militar e Civil já vistoriaram o cemitério, após o registro de ocorrência feito ainda pela manhã. Após a perícia completa e a quantificação exata das sepulturas danificadas, os familiares serão contatados para acharem uma forma conjunta para a revitalização dos jazigos depredados. Um dos problemas é de que alguns deles foram construídos com materiais que não existem mais.

 

A Prefeitura é a responsável pelo cemitério, túmulos e mortos sepultados no local. No que tange à segurança, o cemitério é cercado com muros de até 2,5 metros de altura e os portões têm cadeados. Para preservar os locais até que a perícia seja totalmente concluída, a Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente fez na tarde desta quinta o isolamento de todos os túmulos depredados.

 

Em alguns pontos do cemitério há muito sangue no chão, o que se conclui que o autor do vandalismo de machucou bastante. A Polícia já trabalha nas investigações, inclusive, com suspeitas do possível ou possíveis autores. “Para evitar que fatos como esses voltem acontecer, em conjunto com a Diretran, nossa Secretaria já vem trabalhando em um sistema mais eficiente de segurança, a ser implantado nos dois cemitérios, o Cruz das Almas e o da Penha”, salientou Mecabô.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2017 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar