Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018
Presidente do PSC admite pagar prostitutas com verba do Fundo Partidário e outros destaques da semana. Veja:
A política no Brasil há de tudo: máfia; corruptos; ladrões do dinheiro público e até quem paga prostitutas com dinheiro do Fundo Partidário
08/06/2018 | 10:49
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

As investigações sobre diversos escândalos políticos e de desvios bilionários do dinheiro público no Brasil apresentam revelações extremamente graves e que vão desde transporte de dinheiro na cueca; meias; malas; freezers; caixa de presentes, aviões e helicópteros, veículos dentre outros meios a fim de atender quadrilhas de políticos mafiosos e corruptos.

 

Mas, nesta semana um outro tipo de escândalo surgiu e que recai sobre o ex-presidente do PSC, Vitor Nósseis que é suspeito de pagar prostitutas com verbas oriunda do Fundo Partidário. Isto mesmo; dinheiro público do Fundo Partidário em que bilhões estarão disponíveis para diversas siglas partidárias a fim de disputar as eleições de outubro deste ano.

 

O ex-presidente do PSC nacional admitiu à Justiça em depoimento neste semana que pagou prostitutas com o dinheiro do Fundo Partidário. Enquanto a Polícia Federal e o Ministério Público Federal vão fundo nas investigações, políticos mafiosos como deste do PSC vai fundo nos gastos absurdos desviados da finalidade e gastando dinheiro público com prostitutas.

 

Outros destaques: Procuradores de Justiça querem ministro Gilmar Mendes (STF) longe de alguns processos

Que há algo estranho nisto tudo é bem provável que exista. Ou seja: o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes tem procedido de forma muito estranha diante das tomadas de decisões em conceder habeas corpus para muitos mafiosos e corruptos presos em operações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, em que ambas investigações adquirem provas contundentes e que levam dezenas de corruptos e mafiosos para a prisão.

 

Entretanto, imediatamente logo após serem presos muitos destes mafiosos, o ministro do STF Gilmar Mendes decide mandar soltá-los da prisão numa decisão monocrática. Diante disto, muitos Procuradores de Justiça estão solicitando a Procuradoria Geral da república (PGR) e ao próprio STF que exclua o ministro Gilmar Mendes de atuar em alguns dos principais processos da Lava Jato.

 

O Brasil que luta para erradicar ou pelo menos reduzir ao máximo a corrupção e delitos outros neste país; sequer com o exemplo praticado pelo ministro do STF Gilmar Mendes, haverá de avançar e mostrar não somente ao povo brasileiro, porém, ao restante do mundo como se combate a corrupção neste país e não tornar-se suspeito de ser parceiro de mafiosos e corruptos com ações desta natureza em livrar corruptos e mafiosos da cadeia. Nos Estados Unidos ainda nesta semana um membro do Judiciário que concedeu uma pena inócua para um criminoso, vem recebendo repúdio por grande parte da população americana e dentro do próprio Judiciário americano. Pudera; nos Estados Unidos há, inclusive pena de morte em muitos estados para ocorrências graves e também a prisão perpétua. No Brasil, ao contrário, prolifera propinas milionárias; mafiosos e corruptos em muitos casos ficando livres da prisão por roubalheira do dinheiro público enquanto o povo clama por melhores serviço na Saúde; Segurança Pública e Educação.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar