Domingo, 05 de Julho de 2020
Ponte Hercílio Luz - CPI retira termos " ressarcimento " e " indiciamento " do relatório, mas desvios milionários de dinheiro público devem ser investigados pela PF e MPF
Ponte Hercílio Luz - CPI aponta várias irregularidades ao longo de quase 30 anos nas obras de restauração. Ação de improbidade administrativa nos autos desta CPI
24/12/2019 | 7:55
Postado por: Destaque Catarina
A- A+
E não foram algumas, mas diversas irregularidades apontadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI que investigou na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc, desvios milionários nas obras de restauração desta famosa ponte em Florianópolis (SC). Obra esta que está sendo entregue pelo atual governo do estado e que ainda não foi totalmente concluído os trabalhos como desde pintura na base inferior, dentre outros.
 
 
A CPI da Ponte Hercílio Luz, segundo os autos em que farta documentação foram requeridos pela CPI, onde por exemplo somente num destes documentos acostados aos autos, considerou " improbidade administrativa " por parte de uma empresa conforme processo número 0917903-81.2018.8.24.0023. Processo já instaurado pela CPI da Ponte Hercílio Luz que após elaborado e concluído o relatório foi à votação final no início de dezembro deste fim de 2019, onde ocorreu a retirada dos termos " indiciamento " e " ressarcimento " aos cofres públicos na ordem de pelo menos R$ 45 milhões.
 
 
A CPI pedia o indiciamento de 20 pessoas entre elas do ex-governador Raimundo Colombo (PSD), mas o acatamento por maioria apertada em votação, optou pela retirada então do " indiciamento " e " ressarcimento ". caberá sim ao Ministério Público de Santa Catarina decidir se faz ou não o indiciamento e pede o ressarcimento de milhões de reais aos cofres públicos de Santa Catarina. 
 
 
A CPI da POnte Hercílio Luz consegui chegar após várias oitivas ( depoimentos ) e coleta de farta documentação tanto governamental  quanto empresarial envolvidas na obra de restauração da Ponte Hercílio Luz em cerca de R$ 680 milhões investidos, porém, estima-se que o valor tenha sido quase o dobro nesta obra face a forma com que muitas das irregularidades constantes desta ampla investigação realizada por parte desta CPI. Um trabalho que contou com apoio do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina; da Procuradoria  Geral de Contas do Estado de Santa Catarina, da Alesc e do governo de Santa Catarina.
 
Foto: G1
Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar