Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020
MP de Goiás pede nulidade de decisão que trancou investigação contra padre suspeito de desvios bilionários
MP de Goiás pede nulidade de decisão que trancou investigação contra padre suspeito de desvios bilionários
15/10/2020 | 20:35
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O Ministério Público de Goiás (MPGO), ingressou com um recurso na quarta-feira (14), solicitando a nulidade da decisão do desembargador Nicomedes Borges, que no dia 06 de outubro trancou as investigações e processo contra o padre Robson de Oliveira, ligado à Associação Filhos do pai Eterno e que foi investigado pela Operação da Polícia e do Ministério Público denominada " Operação Vendilhões ", que constatou irregularidades e desvios financeiros bilionários na entidade Filhos do Pai Eterno. O padre Robson de Oliveira é suspeito de haver praticado desvios de recursos financeiros para aquisições de fazendas; casa de praia e carros e lavagem de dinheiro. Segundo o MP, parte das doações financeiras de fiéis teria sido desviadas pelo religioso. à imprensa, o religioso tem negado práticas irregulares na Afipe- Associação Filhos do Pai Eterno. Mais um caso dentre muitos outros ocorridos no Brasil em termos de desvios de recursos sejam eles recursos públicos ou de organizações sociais (ONGS) E Ocips.

 

Brasil sofre de uma eterna corrupção dentro e fora dos poderes constituídos : Executivo, legislativo e Judiciário

Parece que a série de escândalos de corrupção e dos desvios financeiros continuam sendo eternamente realizados de forma criminosa neste país. O mais recente e que repercutiu bastante na mídia brasileira e até internacionalmente foi do caso do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), pego pela Polícia Federal (PF), com dinheiro sujo na cueca - cerca de R$ 30 mil reais entupidos nas nádegas do senador corruptos e mafioso que ocupava a vice - liderança do governo Jair Bolsonaro no Senado Federal. Na quinta-feira (15), o senador Chico Rodrigues ( DEM-RR), deixou o caro da vice-liderança e o STF determinou ao senador deixar o cargo temporariamente por 90 dias, assim como o Conselho de Ética do Senado Federal vai analisar o caso do senador pego com dinheiro na cueca e outros mais dezenas de milhares de reais também na casa dele em Boa Vista (Roraima). Dinheiro, segundo as investigações desviados de recursos de emendas parlamentares e destinados ao combate da pandemia do novo coronavírus Covid-19. O dinheiro sujo desviado pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR), mostra um pouco do que vem sofrendo o Brasil diante destas ações criminosas de desvios financeiros dos cofres públicos.

 

É dinheiro desviado encontrado pela Polícia Federal (PF) e MPF ao longo de muitas investigações como de uma delas citadas em delação por uma advogada em Santa Catarina mencionado á Justiça ter entregues dinheiro para o ex-governador Raimundo Colombo (PSD); ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, deputado Júlio Garcia (PSD) e ao ex vice- governador de SC Eduardo Pinho Moreira (MDB), sendo dinheiro em espécie entregues em caixas de uísque; caixas de sapatos; malas; envelopes; geladeira; meias e até em cuecas. Haja tolerância por parte do povo brasileiro diante tamanha e abusiva roubalheira do dinheiro público - dinheiro do povo deste país.

O Ministério Público de Goiás (MPGO), ingressou com um recurso na quarta-feira (14), solicitando a nulidade da decisão do desembargador Nicomedes Borges, que no dia 06 de outubro trancou as investigações e processo contra o padre Robson de Oliveira, ligado à Associação Filhos do pai Eterno e que foi investigado pela Operação da Polícia e do Ministério Público denominada " Operação Vendilhões ", que constatou irregularidades e desvios financeiros bilionários na entidade Filhos do Pai Eterno. O padre Robson de Oliveira é suspeito de haver praticado desvios de recursos financeiros para aquisições de fazendas; casa de praia e carros e lavagem de dinheiro. Segundo o MP, parte das doações financeiras de fiéis teria sido desviadas pelo religioso. à imprensa, o religioso tem negado práticas irregulares na Afipe- Associação Filhos do Pai Eterno. Mais um caso dentre muitos outros ocorridos no Brasil em termos de desvios de recursos sejam eles recursos públicos ou de organizações sociais (ONGS) E Ocips. 
                                   Brasil sofre de uma eterna corrupção dentro e fora dos poderes constituídos : Executivo, legislativo e Judiciário 
Parece que a série de escândalos de corrupção e dos desvios financeiros continuam sendo eternamente realizados de forma criminosa neste país. O mais recente e que repercutiu bastante na mídia brasileira e até internacionalmente foi do caso do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), pego pela Polícia Federal (PF), com dinheiro sujo na cueca - cerca de R$ 30 mil reais entupidos nas nádegas do senador corruptos e mafioso   que ocupava a vice - liderança do governo Jair Bolsonaro no Senado Federal. Na quinta-feira (15), o senador Chico Rodrigues ( DEM-RR), deixou o caro da vice-liderança e  o STF determinou ao senador deixar o cargo temporariamente por 90 dias, assim como o Conselho de Ética do Senado Federal  vai analisar o caso do senador pego com dinheiro na cueca e outros mais dezenas de milhares de reais também na casa dele em Boa Vista (Roraima). Dinheiro, segundo as investigações desviados de recursos de emendas parlamentares e destinados ao combate da pandemia do novo coronavírus Covid-19. O dinheiro sujo desviado pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR), mostra um pouco do que vem sofrendo o Brasil diante destas ações criminosas de desvios financeiros dos cofres públicos. É dinheiro desviado encontrado pela Polícia Federal (PF) e MPF ao longo de muitas investigações  como de uma delas citadas em delação por uma  advogada em Santa Catarina mencionado  á Justiça ter entregues dinheiro para o ex-governador Raimundo Colombo (PSD); ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, deputado Júlio Garcia (PSD) e ao ex vice- governador de SC Eduardo Pinho Moreira (MDB),  sendo dinheiro em espécie entregues em caixas de uísque; caixas de sapatos; malas; envelopes; geladeira; meias e até em cuecas. Haja tolerância por parte do povo brasileiro diante tamanha e abusiva roubalheira do dinheiro público - dinheiro do povo deste país.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar