Segunda-Feira, 28 de Maio de 2018
Venezuela pede socorro. Maioria da população passando fome e desnutrição
Ditadura faz a maioria do povo da Venezuela sofrer pior crise da história. Milhares de pessoas estão morrendo por desnutrição, fome e doenças
14/01/2018 | 11:27
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

(*) Juan Godoy

Ditadura faz a maioria do povo da Venezuela sofrer pior crise da história. Milhares de pessoas estão morrendo por desnutrição, fome e doenças É grave a situação para a maioria da população da Venezuela que sequer possui acesso aos alimentos básicos e milhares enfrentam doenças e subnutrição. Há falta de alimentos e medicamentos básicos para atender pacientes que superlotam os hospitais fragilizados por falta de equipes técnicas; falta de medicamentos e equipamentos e de leitos. A situação é das mais desesperadoras para milhares de venezuelanos.

 

Muitos buscam sair da Venezuela diante desta dramática situação em que vive o paí sob o regime ditatorial de Nicolás Maduro. O sucessor de Hugo Chaves e que é aliado do presidente de Cuba Raúl Castro e que ambos seguem a política bolivariana; mostram ambos as consequências dramáticas desta impetuosa política de levar milhões de pessoas à absoluta miséria. Desemprego elevado e uma inflação na Venezuela em 2017 que alcançou 2.616%.

 

Portanto; é dramática a realidade para a grande maioria do povo da Venezuela. Segundo o economista da Venezuela Froilán Barrios, a repressão do governo Maduro somados aos protestos do povo nas ruas e a escassez de alimentos e medicamentos na Venezuela; agravará ainda mais a situação para o decorrer deste ano de 2018. Por outro lado; segundo o ministro de Comunicações e Informações do governo de Nicolás Maduro; Jorge Rodriguez ao Jornal El Diário de Caracas nesta semana; destacou que está muito perto de alcançar um acordo definitivo em favor da paz. Nas principais ruas em todas as cidades do país ouve-se " queremos comida ".

 

Uma segunda rodada de diálogo entre o Governo Maduro e líderes de Oposição em Santo Domingo, haverá de buscar soluções para esta grave crise política e administrativa na Venezuela. O desabastecimento de alimentos é extremamente profundo e grave na Venezuela. Falta de tudo. Desde papel higiênico a farinha de trigo, arroz, café; feijão; batata; açúcar; óleo e carne.

 

Caos total abrange inclusive os centros de detenção onde presos morrem por desnutrição

O caos completa-se diante desta grave crise na Venezuela em que centenas de pessoas detidas sofrem dentro dos chamados "Centros de detenção " espalhados pela Venezuela; a falta de comida. A desnutrição abrange centenas destes presidiários. Uma ONG chamada: " Una Ventana a La Liberdad ", denuncia esta situação de horror dentro de vários presídios na Venezuela. Além da falta de comida existe ainda falta de medicamentos e de atendimentos médicos para milhares de pessoas enfermas em todo o país.

 

Doenças antes nunca registradas na Venezuela começam ser registradas e quem mais sofre são crianças e idosos. E nas ruas principais em Caracas (Capital ), frequentes protestos populares ocorrem e a Guarda Nacional Bolivariana (GNB), reage com repressão aos saques como ocorreu recente na localidade de Calabozo, centro do Estado Guárico, em que policiais utilizaram gases e outros métodos militares repressivos aos protestos.

 

Muitas pessoas acabam saindo feridas especialmente os mais fragilizados que são os civis por não utilizarem armamentos a exemplo do que ocorre com a Guarda Nacional Bolivariana. O desespero de milhares de pessoas convivendo com plena miséria, sem acesso aos alimentos; água potável; energia elétrica suspensos por falta de pagamentos destas taxas ao governo; resultam ao agravamento desta situação de penúria em que convive milhares de venezuelanos. É preciso urgente apoio por parte de outras nações e organizações como da ONU; OEA, etc, para recuperar a paz, justiça e o desenvolvimento social e econômico da Venezuela.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar