Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Rejeição; votos brancos e nulos em alta são sinônimos de que o eleitorado quer ampliar a faxina
Por Juan Godoy
19/08/2018 | 20:45
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Lixo se retira de dentro de casa, mas não se coloca na rua, nas calçadas e sim destinam-se ou à reciclagem - quando possível e o restante até poderá ser utilizado de forma na produção de adubos orgânicos ou até mesmo rumando para aterros sanitários. Eis que nestas eleições de 2018, o que uma parcela significativa do eleitorado brasileiro está focado diz muito parecido do que se realiza neste contexto de reciclagem.

 

Isto é: a começar deslumbrando da necessidade de não votar em outubro próximo, bem como; mostrando também como demonstram muitas das pesquisas eleitorais até agora realizadas por todo o país de que haverá um elevado índice de votos brancos e nulos. E a rejeição a muitos dos candidatos especialmente a governador na maioria dos estados também demonstra o quanto estas eleições não vem atraindo as atenções de significativa parcela do eleitorado deste país.

 

E tudo deve-se exatamente ao modelo praticado ao longo de décadas com a formação de quadrilhas, organizações criminosas infiltradas em partidos políticos que proliferaram por todo o país; provocando rombos bilionários nos cofres públicos deste país chamado Brasil. Portanto, o descrédito com a classe política brasileira representada por estes sinais como a de que haverão uma enormidade bastante acentuada de votos brancos; nulos e aumentando rejeições é porque de fato; uma expressiva parcela da sociedade brasileira está descontente com a forma com que se praticam o exercício das ações ditas políticas- administrativas deste país.

 

Basta ver, recapitular o montante de investigações realizadas pela Polícia Federal; o GAECO e o Ministério Público Federal por todo o Brasil nestes pelo menos últimos 30 anos e perceber o quão estas ações criminosas; prejudiciais à todos os cidadãos deste país e que praticadas por uma minoria super organizada com seus representantes corruptos e mafiosos atuando nos mais diversos segmentos da sociedade civil e também dentro do sistema estrutural de executivos municipais, estaduais e federal e que juntos acabam provocando rombos bilionários como ao que se vê registrado até hoje no Brasil.

 

Isto que é algo ainda muito certamente pequeno diante do que se imagina do que quadrilhas em conluio já provocaram ao longo de décadas no Brasil. E pior ainda: muitos destes mafiosos e corruptos permanecem atuando sob o manto deste conluio super organizado. São coberturas estratégicas em vários setores do poder público Executivo; Legislativo e Judiciário ). Juntos acabam construindo e solidificando caminhos obscuros que proporcionam muitas dificuldades para com que se se possa ser combatidos e desmascarados pela Justiça plena.

 

O Brasil precisa urgente começar de fato e concretamente uma ampla faxina contra corruptos e contra a corrupção. E as eleições de 2018 poderão ainda que de forma tímida mostrar que se é possível dar um passo à frente e o Brasil ser um pouquinho livre da sujeira, imundice que foi tomando conta desde a muitas décadas.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar