Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019
Brasil possui milhões na miséria absoluta. FAO diz haver 2,6 milhões de famintos passando fome e Bolsonaro ignora
Por A. Godoy
20/07/2019 | 0:19
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

São mais de 15 milhões de pessoas desempregadas no Brasil, sem dinheiro, sem renda e milhões destas pessoas vivendo sob riscos diários de passar inclusive fome. E mais ainda: a FAO - órgão ligado a Organizações as Nações Unidas -ONU, destacou recentemente que no Brasil são mais de 2,6 milhões de pessoas passando fome. O presidente Jair Bolsonaro (PSL), nega que haja cidadãos no Brasil passando fome. Segundo ele próprio em entrevista na sexta-feira (19), destacou que não existe pessoas passando fome, " não se vê gente nas ruas " com perfis semelhantes ao de populações de países da África, por exemplo, onde muitas comunidades daquela região possuem situações críticas de miséria absoluta.

 

Mas, entretanto, no Brasil, a situação social e econômica retrata bem a realidade de dezenas de milhões de pessoas fazendo espécie de milagre para poder manter-se vivo, alimentando-se diariamente e conseguindo mal pagar as dívidas - os débitos atingem cifras bilionárias e mais de 60% da população possuem dívidas, sendo muitas destas dívidas relacionadas às despesas com alimentação; água energia elétrica, além de aluguéis de moradia e despesas com a saúde, além de transporte e escola; cujas despesas são constantes e essenciais à todo cidadão deste país.

 

E o agravamento pela falta de uma alimentação saudável, adequada rica em nutrientes; basta ver que em muitas escolas especialmente no interior do país, a situação alimentar é precária. E aliada a falta de saneamento básico, o agravamento às condições e qualidade de vida, acabam sendo ainda mais fragilizadas, somadas as más condições de milhões de barracos que abrigam as famílias pobres, miseráveis. Negar o óbvio é negar a própria possibilidade de resolução dos graves problemas sociais e econômicos que o Brasil ve sofrendo desde a muitas décadas - tudo devido aos desvios, roubos bilionários dos cofres públicos e praticados por organizações criminosas; pela máfia.

 

O Brasil possui miserabilidade sim e milhões de pessoas estão nas ruas, morando nas calçadas deitados e com apenas um ou dois cobertores sujos, cheirando podre, catinguentos e muitos deles abrigando piolhos, pulgas em que muitos animais que acompanham muitos destes transeuntes que perambulam ruas, avenidas e praças de muitas cidades brasileiras; sem atendimento adequado por parte de uma assistência social efetiva e que busque solução para redução desta população que depende apenas das doações de alimentos e roupas, quando muitas vezes isto acaba não ocorrendo diariamente e o estado fica mais critico para estas pessoas pobres, desassistidas.

 

Portanto, há de ressaltar que o Brasil precisa por parte da classe política- administrativa seja nas esferas municipais, estaduais e federal de que há realmente uma situação de agravante social e econômica no país. Não fosse a situação caótica de maioria dos municípios, maioria dos estados pedindo e reconhecendo falência financeiras; não estaria dezenas de milhões de cidadãos em situações vulneráveis onde milhões de famílias convivem sob ameaça constante de não poder atender na plenitude as necessidades mais prementes como gastos com alimentação digna; moradia; saúde; educação e transporte - algo que apenas uma parcela reduzida da população convive plenamente graças aos elevados salários; benefícios outros somados a renda familiar e estratégias de abrigar membros da própria família em cargos públicos como se tem notadamente sido uma das marcas políticas no Brasil. Ou seja, no Brasil infelizmente ainda se pratica o nepotismo em que segundo velha tradição popular em que diz: " primeiro os meus e depois os teus ".

 

O próprio presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) dá este exemplo ao indicar o filho deputado federal Eduardo Bolsonaro para ocupar a Embaixada do Brasil em Washington. " Pretendo beneficiar filho meu, sim "... " .. se puder dar um filé mignon para o meu filho, eu dou ", disse Bolsonaro (PSL), na sexta-feira (19). É com este tipo de propósito de dar "filé mignon " para filhos que o ex-presidente da República Luiz Inácio lula da Silva (PT), acabou indo parar na prisão onde favorecimentos ilegais diante de obtenção de dinheiro; benesses outras investigadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal; foi com que alguns dos filhos de Lula (PT), respondem a processos na Justiça Federal. Assim como ocorre agora com um dos filhos do presidente atual da República Jair Bolsonaro (PSL), que da mesma forma responde a processo na esfera do Ministério Público Federal.

 

No Brasil, a prática e modelo político - administrativo tanto federal, estaduais e municipais continuam em muitos casos ainda seguindo as velhas práticas políticas , anteriormente na véspera das eleições de outubro de 2018; amplamente repugnadas e em discursos de muitos candidatáveis foi praticada como algo que deveria ser banida do meio político. Isto é: promover mudanças efetivas e responsáveis, ética no exercício dos cargos públicos e em todas as esferas de poder ( Executivos; Legislativos e Judiciário). Sonha povo brasileiro, sonha !

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar