Sábado, 15 de Agosto de 2020
Eleição: Unificação em 2022 sem reeleição e sem financiamento público e ou privado
Por A. Godoy
01/06/2020 | 12:41
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Acabou ! Sim. Acabou e ao meu ver dificilmente haverá, portanto, eleições municipais em 04 de outubro deste ano. Isto pois, diante desta pandemia do novo coronavírus Covid-19, cuja doença tem tudo ainda para prolongar-se presentemente provocando uma série de danos à saúde da população e, sobretudo, atingindo também as questões econômicas e sociais, já fragilizadas diante má políticas públicas de gestores muitos deles mafiosos; corruptos os quais saquearam os cofres públicos deste país; mais do que prudente e recomendável seja que as eleições tanto no âmbito municipal, estadual e federal sejam unificadas em 2022. Eleições gerais seria o mais apropriado para o Brasil. E mais ainda: acabar de vez com uso de recursos financeiros públicos e ou privados para realização de eleições neste país. Aliás, dimensionar o limite máximo de utilização de recursos financeiros e em forma de doações com registros declarados a Receita Federal e ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), para uso em campanhas eleitorais em todo o país.

 

Atualmente com todos os recursos das redes sociais, havendo uma regulamentação sobre o uso destas redes sociais para que não haja práticas criminosas como das chamadas " Fake News " - hoje em debate no Congresso Nacional quanto também no Supremo Tribunal Federal (STF). Bastaria dimensionar um limite máximo de uso de recursos financeiros para que todos os que vierem disputar as próximas eleições e de forma democrática levar o Brasil à uma transformação que possa superar os graves problemas sociais, econômicos e promover reformas profundas necessárias em prol de todos os cidadãos que vivem neste país. A Unificação das eleições poderá contribuir e muito ao país.

 

Evitaria despesas bilionárias, pois em cada eleição lá se vai uma ampla mobilização estrutural, bem como, uma gama ampla de mobilizações por parte da população e em especial por parte tanto dos eleitores quanto dos que estarão disputando vagas nestas disputas eleitorais, bem como, uma redução drástica de dinheiro e que este dinheiro poderá ser investido na Saúde; Educação; geração de Emprego e Renda; investimentos na Segurança Pública; enfim; promovendo a Justiça Social no Brasil. Portanto, a população brasileira deverá gradualmente assim que esta fase desta pandemia estiver sendo superada e na medida que os meses próximos avancem, buscar fortalecer este esforço em prol de reivindicar através de ampla mobilização à defesa de eleições unificadas em todo o Brasil.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar