Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
Ministério da Educação sem Feder e surge Cimadon. O Brasil na égide da incompetência política- administrativa
Por A. Godoy
06/07/2020 | 9:40
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Em pouco mais de um ano de governo Bolsonaro ( sem partido ) e nos parece sem rumo também quanto às políticas desde à Educação; Saúde; Meio Ambiente; Segurança Pública; Desenvolvimento Social e Econômico; Habitação; mostra neste período de governo que a incompetência política- administrativa é a essência deste governo. Aliás, convenhamos: mesmo diante o fraco desempenho de Bolsonaro neste período de governo, um coisa é certa: a roubalheira do dinheiro público por organizações criminosas; corruptos; mafiosos nos parece muito, mas muito menor mesmo em comparação com as quadrilhas de governo anteriores ao de Jair Bolsonaro.

 

Governos anteriores como aos de Fernando Collor; José Sarney; Fernando Henrique Cardoso; Luis Inácio Lula da Silva; Dilma Rousseff e Michel Temer, certamente registraram rombos bilionários dos cofres públicos incomparáveis ao que vem ocorrendo neste atual governo de Jair Bolsonaro. A área da Saúde no país diante esta pandemia do novo coronavírus Covid- 19 é a mais afetada pela onda de roubalheira de dinheiro público por organizações criminosas; bandidos especialistas em desviar dinheiro público em todo o país, mas que felizmente aos poucos rapidamente estão indo parar na prisão graças à ação forte e efetiva combativa do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF). E os ministérios seja o da Saúde como o da Educação com dificuldades. Renato Feder, do Paraná desiste de assumir o cargo de ministro e reitor da Unoesc, Aristides Cimadon de Santa Catarina poderá ser o novo ministro no lugar de Dacotelli,

 

 

E o mistério que ronda o governo de Jair Bolsonaro vai além da ameaça de um eventual Impeachment. As complicações das indicações para ocupação dos ministérios da Saúde e da Educação, mostram o quanto o governo de Bolsonaro possui dificuldades de comando. Bolsonaro parece se deixar levar por influências seja no âmbito familiar em que seus filhos com cargos eletivos buscam ajudar ou atrapalhar o governo Bolsonaro ou ainda tem a pressão política e partidária onde siglas do centrão na participação maior do PSD e do PP dentre outras que integram este chamado Centrão no Congresso Nacional, que buscam assegurar um poder paralelo político. Com isto, mais atrapalham o governo do que ajudam e atrapalhando o governo de Jair Bolsonaro o Centrão atrapalha é o Brasil. Ou seja, atrapalho os projetos ao povo brasileiro.

 

Bolsonaro já havia mesmo antes de disputar a eleição presidencial dito de que o Centrão só queria obter vantagens e nos parece mesmo que na atualidade segue a velha política de barganhar seja cargos ou outros interesses que não são certamente os interesses do povo brasileiro. Cabe ao presidente Jair Bolsonaro mostrar ao povo brasileiro de que o Brasil possui de fato um líder com coerência política e administrativa e com ética e postura de um estadista - o que até agora está muito além do esperado nestes termos das necessidades prementes e urgentes de soluções aos graves problemas do país, a começar no trabalho de combate a pandemia da Covid-19 onde Bolsonaro deveria ter uma campanha na área da Saúde e com mensagens diárias e mais frequentes para prevenção à Covid-19.

 

Isto sem contar outras medidas necessárias além das já estabelecidas e com merecimento de mérito governamental quanto ao auxílio emergencial para dezenas de milhões de pessoas, mesmo que alguns milhares delas se aproveitaram desta ocasião sem que houvesse real necessidade da obtenção deste auxílio emergencial. Mas, o governo mostra controle das rédeas e vai punir quem abusou na obtenção deste auxílio emergencial. O Brasil merece recuperação em todas as áreas e o povo brasileiro merece respostas a altura das necessidades reais e principalmente nesta fase crítica diante desta pandemia da Covid-19. O Brasil, o povo brasileiro vai superar esta fase dura e crítica com unidade, respeito mútuo, competência; desenvoltura; sabedoria; e acima de tudo com fraternidade e serenidade e unificação dos ideais de que um país precisa para superar estes grandes desafios.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar