Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020
Cuecão e pepita do senador Chico o DEM-RR; é parte do retrato de um Brasil afundado na M.D.A....pura !
Por A. Godoy
22/10/2020 | 22:40
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Cuecão recheado de grana do senador dos 1 2 1 dias, e bem que poderia ser licenciado por 1 7 1 dias, senão cassado mandato de vez - se o Congresso Nacional tivesse vergonha e honrasse a credibilidade política - já em grau abaixo do tapete desde muitas décadas diante a avassaladora e escancarada roubalheira do dinheiro público por um parcela bem significativa de políticos que ali, tanto na Câmara Federal quanto no Senado federal, bem poderiam ao longo de muitas décadas; honrar o que há de mais digno num ser humano: Justiça. Mas, não cabe ao Congresso Nacional deliberar sobre aspecto da Justiça e, sim; ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Mas, estão ambos cumprindo a rigor o desempenho de fazer plenamente a Justiça, questiona-se. Nem tanto, pois raros são os processos que após passar pela Segunda Instância acabam alcançando o julgamento final, especialmente para os casos que envolvem mafiosos e corruptos e que ali junto tanto ao STF quanto ao STJ acabam recebendo concessões de habeas corpus. E menosprezar decisões de Segunda Instância é menosprezar desde profissionais que atuam nestes colegiados em todo o país e mais ainda: desprezar despesas bilionárias custeadas por recursos públicos e que são resultantes dos custos anuais destas equipes jurídicas do Ministério Público (MP).

 

E mais ainda: não considerar decisões em Segunda Instância como aos diversos relacionados à corrupção ou ligados ao tráfico internacional de drogas; levando delinquentes perigosos à soltura; mostra que Cortes Superiores de Justiça estão alçadas por baseamento em trechos de legislação com que o Congresso Nacional aprovara e como desculpa joga a responsabilidade para o Congresso Nacional. Ou seja: é um jogo do faz de conta - um aprova lei que beneficia a máfia e outro segue a corrente baseada em decisões sem haver sequer um manifesto de reação contrária ao que de fato é algo muito grave. E as cuecas de muitos mafiosos continuam por aí, recheadas de dinheiro sujo - dinheiro de origem duvida e que em muitas outras investigações já provaram de onde partiram tanta grana: dos cofres públicos - dinheiro desviado, roubado da população deste país !

 

E um caso diferente, porém, também inusitado envolvendo um cuecão, mas desta vez sem ter dinheiro dentro e coincidentemente ocorrido uma semana após a Polícia Federal (PF), encontrar cerca de R$ 30 mil reais em cédulas escondidos dentro da cueca do Senador Chico Rodrigues (DEM-RR); foi o caso do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ); Néri Cordeiro, que numa sessão virtual de julgamento do STJ, pela 6a. Turma, ocorrida na terça-feira (20 )- apareceu por descuido muito rápido de cueca, mas vestido com paletó e gravata ao levantar-se da cadeira e deixando a câmera do celular ligada. Se a moda em ambos os casos pegar, o Brasil passará a ver cenas nada convenientes para estarem sendo levadas ao conhecimento público, quanto mais estampadas publicamente.

 

E outro caso envolvendo também cuecão, e exatamente na mesma semana após o caso do senador da cueca suja de dinheiro; foi de um vereador em plena campanha numa das cidades da região do Nordeste, ser pego por uma blitz da Polícia e com R$ 15 mil reais dentro, escondidos na cueca. Dinheiro este suspeito de estar sendo utilizado para a compra de votos nesta eleição de 15 de novembro próximo. Cueca para lá, cueca para cá, e até pepita de ouro surge no episódio do senador do cuecão Chico Rodrigues ( DEM-RR ). A Polícia Federal (PF), encontrara durante realização da operação de busca e apreensão na casa do senador, em Boa Vista ( Roraima ); uma pepita que pode ser de ouro por estar bem protegida dentro de um cofre - a pepita do senador do cuecão está sendo analisada para ver o real valor da preciosidade. Enquanto isto, o Congresso Nacional continua como se nada estivesse ocorrendo neste Brasil tropical.

 

O Rio de Janeiro no caos total, sob controle da máfia que mostra influência direta em todas as esferas de poder - Executivo; Legislativo e até no Judiciário como apontaram recentes investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Em outros estados a situação não difere muito a do Rio de Janeiro. Em Santa Catarina por exemplo, na Operação Alcatraz, uma advogada disse à Justiça em depoimento que fazia entrega de dinheiro em cédulas dentro de caixas de uísque; caixas de sapatos; envelopes pardos para intermediários do ex- governador Raimundo Colombo (PSD); ao vice-governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), e ao então conselheiro e agora deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc Júlio Garcia (PSD), que segundo a advogada era dinheiro desviado dentro de um esquema criminoso, fraudulento junto a Secretaria de Estado de Administração do governo de Santa Catarina e cuja ação contava dentre várias pessoas o seu sócio também advogado e que instalaram um escritório de fachada para lavar o dinheiro sujo e repassar aos beneficiários. Ambos envolvidos na Alcatraz à Imprensa, negam quaisquer ato ilícito.

 

A Justiça em SC determinou 12 anos de prisão à advogada e por ter feito a delação premiada; teve decretada então a prisão domiciliar por um determinado período e após gradativamente obtendo outras regalias jurídicas concedidas pela Justiça. Os demais continuam respondendo aos processos, sendo que o caso do deputado estadual e presidente da Alesc Júlio Garcia (PSD), por ter foro privilegiado o caso acabou recentemente transferido para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Enquanto isto, o povo, especialmente contribuintes catarinenses continuam em plena crise diante desta pandemia da Covid-19, pagando tributos e impostos elevados e os uísques e vinhos finos sendo regados à comilanças engordam não somente barriga de agentes corruptos, porém, engordam os cofres e também contas bancárias, incluindo supostamente também em paraísos fiscais. Lavagem de dinheiro em plena pandemia de Covid-19 provavelmente é lavação também para não contraírem vírus... pois o vírus da corrupção este já está espalhado gravemente há décadas em todo o Brasil.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar