Terça-Feira, 15 de Junho de 2021
Será que tem gente querendo transformar o Brasil numa Auschwitz ? Parece que sim...
Por A. Godoy
05/04/2021 | 13:37
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Em pleno auge da pandemia da Covid-19 no Brasil chegando perto de 400.000 mil mortes pela doença do novo coronavírus Covid-19; já se percebe desde início desta pandemia no Brasil que o governo federal ao menosprezar a gravidade do contágio da Covid-19, rumaria para um caminho semelhante ao de que ocorreu em Auschwitz ( Polônia ), durante a Segunda Guerra Mundial, onde num campo de concentração operados pelo terceiro reich e colaboracionistas nas áreas anexadas pela Alemanha onde naquele local; morreram entre 1,3 a 3 milhões de pessoas.

 

E no Brasil, o governo de Jair Bolsonaro ao denominar de " gripezinha" a Covid-19, e dizendo e " daí " para as milhares de mortes pela Covid-19 e desrespeitando o uso de medidas preventivas como ao uso de máscara de proteção ao novo coronavírus Covid-19, dentre outros absurdos como ao de deixar o Brasil cerca de três meses sem um titular no Ministério da Saúde, bem como sequer também não promover uma ampla campanha nacional e promover a prevenção à Covid-19, sendo contra também ao Lockdown na pior fase desta pandemia como fizeram vários países tanto na Europa quanto os Estados Unidos e que continuam ainda mantendo severas restrições visando conter o avanço de contágios da Covid-19 na população.

 

Portanto, o Brasil partindo desde o governo federal e seus colaboracionistas, negacionistas da Covid-19; promovem levar a população rumo à morte e sem piedade. Ou seja, não importam se vai ou não faltar oxigênio; medicamentos para intubação ou meso se irá como já está faltando há meses leitos para pacientes com a Covid-19, principalmente leitos de UTIs a fim de salavar milhares de vidas. Somente no Rio de Janeiro estão na fila de espera de um leito de UTI Covid-19 mais de 780 pessoas. Em São Paulo outras mais de 645 pessoas.

 

Em Santa Catarina mais de 290 pessoas aguardam na fila por um leito de UTI e assim em muitos estados deste país. Portanto, a fila de pacientes à espera de salvar suas vidas mais parece semelhança à fila em Auschwits durante a Segunda Guerra Mundial.
E o mais absurdo também que muitos governos estaduais que são aliados do presidente da República Jair Bolsonaro, sequer adotam medidas restritivas severas, com algumas exceções avançam mas de forma muito ineficazes. Exemplo disto, em Santa Catarina onde a governadora que assumiu recentemente o cargo e temporariamente até que a Justiça e Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc, defina a situação do então governador afastado; no qual ambos não demonstram maiores preocupações em salvar vidas.

 

Se assim fosse; não haveria constantemente centenas de pessoas na fila aguardando por um leito de UTI Covid-19. Afinal, a Constituição Federal assegura o direito à vida, o direito ao acesso à Saúde e isto está seno negado e há muito tempo no Brasil ao longo desta pandemia. Corrupção foi o que mais evoluiu desde início da pandemia e que parece resistir mesmo diante da gravidade com que o país está sob risco constante desta doença. E para corroborar com esta análise o Supremo Tribunal Federal (STF), através de seu presidente ministro Kássio Nunes acabou por de vez mostrar à sociedade brasileira que o STF possui uma espécie de vário donos de decisões absurdas como a de liberar templos religiosos através de uma liminar sua em plena véspera de Páscoa para que o risco de contágios pela Covid-19 pudesse elevar o número de mortos diante desta doença grave.

 

O presidente do STF contrariou uma decisão de um de seus colegas ministros do STF; que havia proibido nesta fase crítica de colapso da Covid-19 no Brasil abrir templos religiosos a fim de evitar aglomerações. E o STF quer decidir em plenário e somente se houver 6 votos favoráveis á abertura de templo aí sim, ocorrerá esta abertura. Mas, e quando o plenário vai decidir ? Eis a questão: talvez depois que a pandemia estiver quase no limiar de reduzir drasticamente o contágio. E mais do que a pandemia da Covid- 19 que já é altamente gravíssima, tem ainda a fome, a miséria que assola dezenas de milhões de famílias no Brasil. E o governo federal, a classe política em si, pelo contrário; a grande maioria política mais parece estar pensando somente em eleição, em 2022. É ou não é ? Talvez sim, talvez não, mas convenhamos: que o Brasil está a um passo de Auchwitz isto infelizmente é surreal !

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar