Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
Colombo descobriu a América. No Brasil, um outro descobrira a corrupção ?
Lava-Jato inclui governador de Santa Catarina Raimundo Colombo (PSD) aos inquéritos do Supremo Tribunal de Justiça. Velho mundo da corrupção
13/04/2017 | 18:50
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Cristovão Colombo descobriu a América há mais de 500 anos atrás, mas no Brasil, mais precisamente em Santa Catarina Raimundo Colombo (PSD), ex- integrante da antiga Arena, depois PFL; DEM e agora no PSD; se vê envolvido no escândalo maior de corrupção do mundo. Ou seja, da Operação Lava-Jato.

 

As delações de ex- diretores de uma das maiores empreiteiras do mundo - a Odebrecht, citando o governador de Santa Catarina Raimundo Colombo (PSD), como beneficiado de recursos financeiros através de caixa dois para campanhas políticas onde com detalhes foram revelados à Polícia Federal (PF) e ao Ministério Público Federal (MPF), e agora divulgados em HDs; mostrando com clareza como foi realizado a liberação de R$ 17,1 milhões para financiar o caixa 2 das campanhas eleitorais de Raimundo Colombo (PSD) e de aliados em 2010; 2012 e 2014.

 

Os relatos da delação à Justiça e à Polícia Federal foram dos ex-diretores da Odebrecht Paulo Wezel e Fernando Reis.

 

Colombo (PSD), terá árdua missão de comprovar sua inocência na Lava-Jato

Além de Raimundo Colombo (PSD), acompanharam de perto o esquema criminoso de corrupção; lavagem de dinheiro e falsidade ideológica de Raimundo Colombo; os assessores de Colombo; Ênio Branco; Nelson Serpa; Antônio Gavazzoni e José Carlos Oneda - ambos muito ligados ao governador de Santa Catarina Raimundo Colombo (PSD).

 

No meio dos interesses de ambas as partes, ou seja, da Odebrecht e de Raimundo Colombo (PSD), está a privatização da Casan. A Odebrecht manifestou interesse na estatal catarinense, porém, não havia condições de investir R$ 400 milhões na compra do percentual acionário da Casan. Estatal esta em que Raimundo Colombo chegara a presidir algumas décadas atrás e, portanto, bastante conhecedor desta estatal. Ênio Branco; Nelson Serpa; Antonio Gavazzoni e José Carlos Oneda; ambos atuam na gestão de governo de Raimundo Colombo (PSD) e fazem parte de um núcleo de confiança direta de Raimundo Colombo.

 

O governador Raimundo Colombo sempre que manifestou-se à Imprensa sobre sua participação na Lava-jato, negara sempre com veemência, porém,agora resta-lhe tão somente provar na Justiça Federal e para a Polícia Federal além de toda a sociedade catarinense se é ou não realmente corrupto; mafioso.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2017 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar