Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018
Desde 1998, ingressaram no STF mais de 500 parlamentares processados, porém, nenhuma dúzia foi condenado
O STF devagar quando se trata de combater a corrupção no Brasil. Basta ver que desde 1988 dos mais de 500 processos contra políticos mafiosos e corruptos, nem dez foram condenados
31/07/2018 | 21:41
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O Supremo Tribunal Federal (STF), mostra ao Brasil e ao restante do mundo o quão ignora os trabalhos realizados com profundidade pelo Ministério Público Federal e da Polícia Federal que fizeram desde 1988 entrar no STF mais de 500 processos investigatórios e pedindo a condenação de centenas de mafiosos e corruptos que saquearam os cofres públicos em todo o país.

 

A Lava Jato que mais registrou estas investigações contra mafiosos e corruptos; fez com que no Supremo Tribunal Federal (STF), apenas uma condenação fosse registrada. Dezenas de processos que lá estão aguardam uma definição plena por parte do STF. O único condenado pelo STF diante dos trabalhos realizados pela Operação Lava Jato até agora; foi o deputado federal catarinense, de Bom Retiro (SC), eleito pelo estado do Paraná, Nelson Meurer (PP).

 

Isto mostra o quão o Supremo Tribunal Federal (STF), resiste quando se trata de agilizar o combate a corrupção no Brasil, em especial contra políticos mafiosos e corruptos. Isto é lamentável. Ao longo de quase 30 anos, o STF condenou menos de dez parlamentares. E olha que a enxurrada de processos que chegaram ao STF após intensos trabalhos realizados tanto pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal; foram inúmeros. Algo estranho ocorre nos bastidores do STF e a sociedade brasileira precisa saber de fato o que vem ocorrendo há décadas.

 

Tanto é que a própria presidente do STF e presidente interina do Brasil Carmem Lúcia chegou a manifestar-se recentemente a sua preocupação no que tange a demora dos trabalhos que tramitam no Judiciário brasileiro, especialmente dentro do próprio Supremo Tribunal Federal (STF). Uma ampla reportagem sobre este assunto foi publicado no jornal O Globo de segunda-feira (30).

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar