Domingo, 21 de Abril de 2019
PF e MPF buscam descobrir quem teria depositado R$ 20 milhões para operador de Michel Temer (MDB)- o líder do quadrilhão
Quem teria depositado R$ 20 milhões na conta do mafioso e corrupto amigo do ex-presidente Michel Temer (MDB), é o que a PF e MPF buscam descobrir
13/04/2019 | 23:16
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A Polícia Federal e Ministério Público Federal ainda buscam descobrir o personagem principal que tentou depositar R$ 20 milhões na conta do amigo e operador financeiro do ex-presidente Michel Temer (MDB), o coronel João Baptista Lima durante o mês de outubro na agência bancária do Santander, na avenida Heitor Penteado, no Sumaré em São Paulo (SP).

 

A unidade bancária fica localizada a 350 metros da empresa Argeplan administrada pelo coronel João Baptista Lima- considerado em denúncias à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal como sendo um dos operadores financeiro do ex-presidente da República Michel Temer (MDB), citado em delações como sendo o líder do quadrilhão do PMDB ( atual MDB). Segundo o Ministério Público Federal (MPF), um homem desconhecido até agora tentou realizar um depósito de R$ 20 milhões em outubro do ano passado na conta de João Baptista Lima nesta agência do Santander, no Sumaré, em São Paulo (SP).

 

Naquele mesmo período do ano o Bradesco, determinou que João Baptista Lima encerrasse suas contas no banco por conta de restrições impostas pelo compliance do Bradesco. Segundo as investigações da PF e do MPF o extrato de contas de Lima no Bradesco continha exatamente R$ 20,3 milhões em caixa. O coronel João Baptista Lima recorreu à Justiça e ganhou causa de danos morais e R$ 40 mil de indenização. O Bradesco recorreu à Justiça. A malsucedida tentativa de alguém buscar depositar R$ 20 milhões no Santander é o que a PF e MPF estão e continuam investigando. Sete câmeras na agencia do banco Santander na avenida Heitor Penteado, em São Paulo (SP, já foram apagadas.

 

As imagens foram gravadas por todas estas sete câmeras. O ex-presidente da República Michel Temer (MDB), responde a vários inquéritos na Justiça Federal sendo u deles por tentativa de compra de silêncio do ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (MDB), que tem pena de prisão de quase 200 anos e também Temer responde a outros processos incluindo ao de integrar e liderar o chamado quadrilhão do MDB. Temer e Lima chegaram ser presos semanas atrás e foram soltos por decisão de um dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mas que ambos deverão novamente retornar à prisão é o que pede o Ministério Público.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar