Domingo, 19 de Maio de 2019
LAVA - JATO : MPF descobre quem tentou depositar R$ 20 milhões em contas da Argeplan
MPF descobriu quem tentou depositar e foi recusado pelo banco a receber depósito de R$ 20 milhões em contas do operador financeiro de Michel Temer (MDB) - o Coronel PM Lima
17/04/2019 | 20:04
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O Ministério Público Federal (MPF), no Rio de Janeiro, descobriu que foi Antônio Carlos Correia da Silva da área financeira da empresa Argeplan que tem como principal sócio o Coronel PM João Baptista de Lima Filho - Coronel Lima- considerado na Lava Jato como um dos principais operadores financeiros do ex-presidente e mafioso Michel Temer (MDB).

 

Segundo apurou o MPF Antônio Carlos Correia da Silva, chegou a uma das agências do Banco Santander em São Paulo (SP), onde fica localizado bem perto a cerca de 350 metros a sede da Argeplan, afim de abrir contas e transferir através de um documento denominado TED cerca de R$ 20 milhões de uma das agências do Bradesco também em São Paulo (SP).

 

O Banco Santander recusou-se a receber os cerca de R$ 20 milhões. Também o Bradesco em seguida determinou o fechamento, ou seja, o encerramento das contas pertencentes à Argeplan que após ingressou com uma ação na Justiça a fim da manutenção de contas bancárias no Bradesco. A operação da PF e do MPF "Descontaminação " descobriu que no dia 22 de outubro do ano passado (2018); houve esta tentativa de depósito de cerca de R$ 20 milhões.

 

Em 21 de março passado, foram presos pela Polícia Federal o ex-presidente da República Michel Temer (MDB), considerado em delação na Lava Jato como sendo o "líder do quadrilhão do PMDB, atual MDB); bem como, presos ainda o ex-ministro Wellington Moreira Franco (MDB), além do Coronel PM João Baptista de Lima Filho e outras pessoas envolvidas no escândalo descoberto através das investigações realizadas pela PF e pelo MPF. Ambos foram logos soltos da cadeia por habeas corpus de um dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O Ministério Público Federal recorreu e quer o bando, a quadrilha de volta à prisão. Michel Temer (DB), responde a vários inquéritos na Justiça Federal.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar