Domingo, 15 de Setembro de 2019
Operação Alcatraz - Governo de Santa Catarina tem dívida pública de cerca de R$ 20 bilhões e roubalheira continua
Operação Alcatraz - Máfia e corruptos dão rombo de mais de R$ 130 milhões nos cofres do Estado de SC. Enquanto isto o rombo da dívida pública é de R$ 20 bilhões
06/06/2019 | 10:20
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Os rombos milionários nos cofres do Governo do Estado de Santa Catarina é algo avassalador. A Operação Alcatraz deflagrada pela Polícia Federal há cerca de uma semana atrás é apenas uma ponta desta linha de desvios milionários dos cofres públicos estadual.

 

A roubalheira do dinheiro público do Estado de Santa Catarina ao longo de décadas como mencionou um empresário delator nesta Operação Alcatraz, destacando que o modus operandi destes desvios de dinheiro público, ou seja, da roubalheira do dinheiro do povo catarinense vem desde 1996.

 

Por aí, já dá ideia da dimensão de quantos mafiosos e corruptos enriqueceram em cima desta roubalheira milionária de dinheiro público - dinheiro oriundo de sacrifícios de pequenos, médios e até grandes empresários além dos milhões de consumidores de produtos e serviços realizados no Estado de Santa Catarina.

 

Pior é ver que quem deveria agir como agente público administrativo responsável e de fiscalização, está envolvido nesta roubalheira milionária e que desde há muitos anos está edificada dentro do Governo do Estado de Santa Catarina. A Operação Alcatraz deve ir fundo nas ramificações e investigar ainda mais os desmandos ocorridos dentro da administração estadual do Estado de Santa Catarina.

 

Dívida pública do Estado de Santa Catarina atinge mais de R$ 20 bilhões - parte disto foi dinheiro roubado do povo catarinense

Assim como em praticamente todos os estados da federação brasileira onde os desmandos, a roubalheira do dinheiro público foi hedionda, vergonhosa e que prejudicara muito e continua ainda prejudicando intensamente os serviços públicos em todas as áreas como da Saúde; Educação; Segurança Pública; geração de emprego e renda; a roubalheira de bilhões dos cofres públicos levou os estados à falência. Santa Catarina não é diferente desta realidade.

 

Ou seja, a dívida pública é de mais de R$ 20 bilhões. O Governo de Santa Catarina paga por mês R$ 100 milhões sendo 27% deste valor para o pagamento da dívida e o restante para pagamento dos juros. O maior credor é o governo federal e depois vem alguns bancos. O BNDES por exemplo; tem cerca de R$ 7 bilhões a receber do governo de Santa Catarina. Isto mostra o quanto incompetentes governantes que assumiram a gestão do governo estadual foram irresponsáveis; pois se tivessem que administrar uma empresa já teriam quebrado desde há muito tempo.

 

E caberá ao povo catarinense exercer maior fiscalização da gestão pública, seja ela estadual; municipais e federal. Esperar apenas que órgãos como do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC), e a Assembleia Legislativa do estado de Santa Catarina - Alesc; façam este papel é um grande engodo.

 

Afinal, a corrupção permeia a administração pública estadual e raramente se observa alguma medida de controle e interceptação das ações de quadrilhas e mafiosos que esvaziam os cofres públicos de diversas maneiras: superfaturamento de obras e serviços públicos; notas frias; fraudes licitatórias; pagamentos de propinas; empresas fantasmas e uso de laranja para lavagem de dinheiro são as práticas mais corruptas e que vez por outra são descobertas através das investigações realizadas pela Polícia Federal e Ministério Público Federal.

 

A Operação Alcatraz ainda tem muito a realizar em prol do combate a corrupção e combate as organizações criminosas implantadas em Santa Catarina e que estão infiltradas, aparelhadas em vários órgãos da administração em Santa Catarina e que em conluio agem para roubar milhões do povo catarinense.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar