Segunda-Feira, 01 de Junho de 2020
Respiradores fantasmas de R$ 33 milhões vira caso de Polícia. O sumiço do dinheiro público sendo investigado. CPI instalada e MP/SC cobra devolução da grana
Respiradores fantasmas vira negócio da China. Governo de SC pagou R$ 33 milhões e caso sendo investigado pela Polícia e Ministério Público
06/05/2020 | 22:53
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Típico negócio da China. Ou seja, pagar milhões por algo que sequer foi entregue e pior: dinheiro sumiu. A DEIC - departamento de Investigações Criminais do Estado de Santa Catarina; investiga o caso a pedido do Ministério Público do Estado de Santa Catarina. Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina ( TCE/SC), também acompanha o caso que sequer o governo sob comando de Carlos Moisés (PSL), teve através da Secretaria de Estado da Saúde, oferecer condições para que uma equipe de acompanhamento e análise de compras deste TCE ; pudessem ter este acompanhamento para evitar um ato supostamente ilícito por parte do governo estadual.

 

Afinal, foram pagos no início de abril R$ 33 milhões à empresa VeigaMed do Rio de Janeiro para aquisição de 200 respiradores mecânicos a fim de atender 48 unidades de Saúde do estado de Santa Catarina e que estes 200 respiradores sequer foram entregues ao Governo do Estado. Uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI foi instalada na terça-feira (05), na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc para apurar os fatos. A Polícia Federal (PF), poderá entrar no caso já que o dinheiro faz parte de repasses do governo federal para atender o combate ao Covid-19 em Santa Catarina.

 

O caso destes respiradores fantasmas fez o secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina Helton Zeferino pedir sua exoneração. A empresa VeigaMed que recebeu os R$ 33 milhões, segundo destacou um parlamentar da Alesc, deixou na conta bancária apenas R$ 483 mil reais. O restante do dinheiro simplesmente sumiu. E outro detalhe: há suspeitas de superfaturamento destes respiradores, pois a União Federal adquiriu mesmos modelos por valor bem inferiores aos pagos pelo governo do Estado de Santa Catarina.

 

Caso da compra do 200 respiradores é muito estranho e deve ser investigado

Uma servidora que atuava no governo do estado de SC foi exonerada do cargo e disse à Imprensa que sofrera pressão tanto por parte do ex-secretário de estado de Saúde Helton Zeferino quanto a outro integrante de escalão superiores do governo de Carlos Moisés (PSL), para que houvesse o atendimento à empresa que segundo ela foi uma indicação do próprio ex- secretário de Estado da Saúde Helton Zeferino, o qual negara à Imprensa haver conhecimento desta aquisição milionária - o mesmo argumento de desconhecimento pelo próprio governador Carlos Moisés (PSL).

 

Um absurdo, nenhum nem outro ambos responsáveis pela administração, seja no âmbito da Secretaria de estado da Saúde e também o governador Carlos Moisés (PSL), destacarem desconhecer esta compra de 200 respiradores mecânicos. Então, o governo de Santa Catarina está mesmo sob um marasmo total onde o comando está numa espécie de navio sob condições de naufrágio.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar