Segunda-Feira, 01 de Junho de 2020
Rombos milionários no governo de Moisés (PSL); precisam serem contidos. Varredura será feita em mais de 700 contratos. Um deles, deputado denunciou na Alesc
Rombos no governo de SC precisam serem contidos e varredura será feita em mais de 700 contratos emergenciais. Um deles, deputado fez denúncia na Alesc
13/05/2020 | 22:46
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

E mais um escândalo contra o governo de Santa Catarina veio à tona na quarta-feira (13), na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc. O deputado estadual Kennedy Nunes (PSD), denunciou um contrato entre o governo estadual sob comando de Carlos Moisés (PSL), e a empresa Alfa Imunização e Serviços Eireli, com sede em Uruguaiana (RS), relacionado a prestação de serviços no Porto de São Francisco do Sul (SC). Segundo o deputado Kennedy, comprovando com documentação na Alesc, o contrato entre o governo Estadual com a empresa Alfa Imunização e Serviços Ltda, teve valor cobrado " quatro vezes a mais " . Segundo o parlamentar catarinense o " correto do contrato deveria ser no valor com licitação ao custo de R$ 603.564,64 e não R$ 2,1 milhões ".

 

Onda de corrupção invade o governo de Santa Catarina e deputado denuncia mais um caso

A Alfa Imunização e Serviços Eireli possui ainda um contrato com o Porto de Imbituba (SC), o que na avaliação do deputado estadual Kennedy Nunes, " chamou a atenção ". A empresa presta serviços de imunização no combate a pragas, insetos e aracnídeos e roedores sinantropicos na área portuária. Por estes serviços em 2018 cobrou R$ 114.532,32 mil reais ( bem menos do que ao cobrado no Porto São Francisco do Sul,SC ). Além do caso dos 200 respiradores pulmonares em que o governo estadual sob comando de Carlos Moisés (PSL), realizou aquisição junto a empresa Veigamed, pagando R$ 33 milhões antecipadamente e que levou à Operação Oxigênio investigar o caso; surge agora novamente outro escândalo em que a empresa Alfa imunização e Serviços Eireli terá provavelmente que explicar à Justiça assim como o próprio governo estadual sobre este novo caso que envolve suspeitas de superfaturamento em serviços ao governo estadual. Ministério Público Estadual e demais órgãos competentes de fiscalização terão muito trabalho em pleno período grave desta pandemia.

 

Já não bastasse o coronavírus Coid-19, mais um vírus - o a corrupção atinge os cofres públicos com desvios milionários e dinheiro que é oriundo do povo catarinense e para o ovo catarinense deveria estar sendo bem aplicado e não desviado como se vê não somente em Santa Catarina, porém, em quase todo o país. Crime hediondo o desvio de recursos público e que neste período está fazendo muita falta para milhões de trabalhadores desempregados e com baixos salários, além de que na área da Saúde é urgente a necessidade de investimentos como por exemplo de mais leitos de UTIs, equipamentos de proteção individuais - EPIs e de respiradores pulmonares. O combate a corrupção é dever de todos cidadãos para o bem geral desta Nação. E caberá a Justiça punir severamente os autores de quaisquer atos criminosos contra a administração pública.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar