Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020
Estiagem castiga Santa Catarina e prejudica produção agrícola e setor leiteiro além do abastecimento d´água
A seca em Santa Catarina prejudica setor agropecuário e coloca em risco abastecimento d´água em muitas cidades
19/11/2020 | 14:23
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A falta de chuvas no estado de Santa Catarina vem preocupando comunidades e setores produtivos como na área de soja; milho e também o setor de produção leiteira no estado catarinense. Além disto, outro aspecto refere-se ao risco ao abastecimento d´água em muitas cidades, especialmente nas regiões do Planalto Catarinense; Meio- Oeste e do Oeste de Santa Catarina.

 

A estiagem em época de plantio e de colheita de milho e de soja preocupam produtores catarinenses. Santa Catarina é o maior produtor de suínos do país e o segundo na produção de aves. A estiagem além de comprometer com a queda substancial na produção de milho e de soja e também de leite; poderá elevar o custo da produção e por consequência disto elevar preços futuros de produtos ao consumidor.

 

A seca também compromete muito as nascentes d´ água para atender comunidades tanto no interior quanto nas cidades catarinenses, principalmente nas regiões mais atingidas por esta estiagem que já dura mais de quatro meses. As poucas incidências de chuvas mais recentes em algumas regiões de Santa Catarina; são ainda insuficientes para garantir tranquilidade à produtores rurais do estado e também à maioria da população que vivem em áreas urbanas das regiões mais afetadas pela estiagem.

 

E previsões da meteorologia indicam que haverá poucas chuvas nestes próximos pelo menos dois meses. O forte calor do verão poderá comprometer ainda mais o que já é considerado preocupante em termos dos efeitos desta estiagem na região Sul do país, especialmente nas regiões mais atingidas pela seca.

 

É preciso construir uma economia verde sustentável para garantir saúde e desenvolvimento

É preciso uma ampla mobilização da população quanto à questão de preservação ambiental; fortalecimento e ampliação de interseção dos movimentos ambientais; conservar terras e águas das quais dependem a vida; construir uma economia verde; preservar; recuperar e restaurar a terra; ajudar conjuntamente a enfrentar as mudanças climáticas.

 

Afinal, o futuro depende destas ações presentes e que todos cidadãos podem contribuir de alguma maneira à construir cidades saudáveis e comunidades interioranas também mais saudáveis em manter desta forma; coletivamente; proteção permanente à terra e à água. Somente com ações determinantes coletivas, a sociedade poderá garantir consumo de alimentos mais saudáveis e água fornecidos de maneira sustentável.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar