Segunda-Feira, 08 de Março de 2021
Farra com dinheiro público no gasto superfaturado de picanha e cervejas pelo Exército. PGR quer investigação
PGR vai pedir investigação sobre superfaturamento em compra do Exército de 700 mil quilos de picanha e 80 mil unidades de cervejas
11/02/2021 | 11:55
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A farra continua. Sai governo corrupto e mafioso; entra outro governo e lá se vai pelo ralo o dinheiro público. Denúncia de compra de 700 mil quilos de picanha e mais de 80 mil unidades de cerveja da marca Bohemia Puro Malte de 350 ml e de 600 ml; foram adquiridos pelo Exército Brasileiro e vários deputados da bancada do PSB na Câmara Federal; ingressaram junto a Procuradoria-Geral da República (PGR) para que investigue o caso. O que chama a atenção além da variedade e da qualidade dos produtos em si, trata-se do superfaturamento destes produtos.

 

A cerveja paga pelo Governo Federal ao preço de cada unidade de cerveja de 350 ml no valor de R$ 4,32 reais adquire-se no mercado na faixa média de R$ 2,59 a unidade enquanto a de 600 ml a garrafa de cerveja paga pelo governo federal foi de R$ 7,29 a unidade quando no mercado a média é de R$ 5,79 reais cada. Ou seja um sobre preço na ordem de 67%. E o presidente da República Jair Bolsonaro ( sem partido ) por enquanto, disse nesta semana em entrevista à um dos programas de tevê da tarde de que o seu governo " não possui corrupção ". Pode até não haver corrupção, mas que há algo estranho isto sim há e muito como deste caso de superfaturamento de cervejas e da picanha.


Picanha e cerveja ao Exército. Vinhos nobres e lagostas ao STF. Lá se vai dinheiro público pelo ralo ou outro lugar

Enquanto milhões de cidadãos pobres, desempregados, com fome, míseros diante desta grave pandemia; sendo milhares perambulando as ruas, sem casa, sem direitos como apregoa e garante a Constituição Brasileira, dentre outras milhões de famílias pobres em mais de 22 milhões de desempregados e outros mais de 55 milhões vivendo do sub emprego com baixíssimos salários, em contrapartida; utilizando dinheiro público tanto o governo federal quanto o Supremo Tribunal Federal (STF), gastam fortunas de recursos públicos por ano na aquisição de fartos alimentos como ao que o Exército adquiriu.

 

Este é o Brasil da fartura . Por outro lado, existe o Brasil da miséria sendo governado por um bando, quadrilhas que em conluio provocam verdadeiros rombos dos cofres públicos na história deste país. As imensas investigações realizadas pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que o digam.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar