Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017
PRESIDENTE DA FIESC DESTACA IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO
25/08/2017 | 23:22
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A FIESC, o Instituto Ayrton Senna, a Secretaria de Estado da Educação e Secretaria Municipal de Educação de Chapecó (SC), assinaram termo de compromisso na última sexta-feira (25), em Chapecó, para ampliar a oferta de educação integral no Estado de Santa Catarina.

 

 O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, e a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, assinaram na última sexta-feira (25) termo de compromisso que amplia a oferta de educação integral no Estado de Santa Catarina – que consiste na formação completa do estudante, tanto de competências cognitivas, como raciocínio e leitura; quanto de habilidades como criatividade e colaboração. “Precisamos dar às nossas crianças e jovens uma formação plena, alinhada às demandas do século XXI, tendo como foco a formação de pessoas críticas, autônomas e responsáveis consigo mesmas e com o mundo, promovendo interação permanente entre o que se aprende e o que se pratica”, defendeu o industrial durante o evento realizado em Chapecó que reuniu mais de 2,5 mil pessoas.

 

Côrte lembrou que essa é uma missão para toda a sociedade. “Essa não é uma responsabilidade só do professor, mas também da família e de toda a sociedade. Para que essa transformação tenha êxito, precisamos ouvir mais os professores e os estudantes, que são os principais protagonistas desse processo”. Além da FIESC e do Instituto Ayrton Senna, o diretor técnico do SENAI/SC, Maurício Pauletti, o prefeito Luciano Buligon, a secretária da Agência de Desenvolvimento Regional, Astrit Tozzo, o secretário de Educação Eduardo Deschamps e o governador do Estado, Raimundo Colombo também assinaram o termo de compromisso. Eles são parceiros do projeto que é inédito no Estado e já ocorre em Chapecó desde 2015.

 

Em Chapecó (SC), a iniciativa passou a ser lei a partir da sanção de sexta-feira (25) por proposição da Câmara Regional do Movimento que tem representantes das principais instituições de educação de Chapecó e região. Com isso, o projeto será estendido a todas as escolas municipais de Chapecó. Além disso, o programa passa a ser implantado em escolas da rede estadual e nas escolas de ensino médio do SENAI/SC. Viviane Senna, ao iniciar sua palestra, lembrou um episódio no qual um repórter perguntou ao Ayrton qual era o segredo do sucesso e ele respondeu que teve oportunidade. “Não a que você cria, mas quando alguém abre uma porta para você.

 

O grande problema é que somos absoluta exceção em matéria de oportunidade e o grande desafio é transformar pessoas como nós em regra. É ter acesso às oportunidades básicas, num país para todos”, salientou. “De todas as oportunidades, a mais importante e crítica chama-se educação, a única que oferece desenvolvimento de capacidades e talentos. Por isso estamos aqui, para dar essa oportunidade”, completou. Ela também destacou a parceria da FIESC na execução do projeto. “É absolutamente estratégica e crítica para esse projeto dar certo. Significa uma ética de corresponsabilidade.

 

A FIESC está comparecendo com seu papel, juntamente com a secretaria de educação. Com isso, somamos forças, enquanto sociedade civil, para fazermos as nossas crianças poderem ter uma linha de largada completa e com todas as condições para chegarem na linha de chegada campeões como o Ayrton”, comentou, fazendo referência ao seu irmão, que foi três vezes campeão mundial da Fórmula 1.

 

Exemplo que vem de Chapecó (SC)

O projeto “Desenvolver e avaliar criatividade e pensamento crítico” que vem sendo realizado em algumas escolas da rede municipal de Chapecó, da rede estadual na região e do SENAI no município tem alcançado resultados relevantes. Os estudantes relatam que as mudanças propostas pelos docentes tornaram as aulas e atividades mais atrativas e desafiadoras. Também há registro de queda significativa no percentual de evasão.

 

Em 2015, no início da aplicação do projeto, o percentual era de 20,1%. Em 2016 foi de 15% e o resultado medido até julho deste ano foi de 3%. “Com esse resultado positivo, o SENAI/SC se compromete a institucionalizar o projeto para as demais unidades que ofertam o ensino médio, capacitando outros 240 docentes e envolvendo mais de 3 mil estudantes”, revelou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte.

 

O projeto é voltado para estudantes do ensino fundamental e médio, por meio da capacitação de professores de diferentes disciplinas que, ao aderir à proposta, passam por formações específicas e utilizam metodologias próprias ao longo do ano letivo, com autonomia para identificar o melhor momento para as ações dentro de suas aulas. O projeto está inserido no âmbito de uma parceria do Instituto com a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e prevê mapeamento e compartilhamento de boas práticas. Santa Catarina foi contemplada com o projeto-piloto por intermédio do Conselho de Governança do Movimento SC pela Educação.

 

A iniciativa tem como premissa desenvolver as competências de criatividade e o pensamento crítico entre os participantes, por meio de um instrumento formulado pelos próprios professores, em conjunto com a equipe do projeto, que ajudam a fortalecer a atuação dos professores e o autoconhecimento dos estudantes. No total, cerca de 4 mil alunos e 131 professores estiveram envolvidos com a proposta.

 

“A educação estabelece um espaço de igualdade e justiça. Quero destacar a participação da FIESC que tem dado qualidade e apoio para a questão. Não tenho dúvidas de que somando esforços a nossa educação vai sofrer uma verdadeira revolução”, afirmou o governador Raimundo Colombo. O secretário de Educação, Eduardo Deschamps reforçou que a educação integral remete às competências do século 21. “Resiliência, persistência, disciplina, concentração, foco, são algumas das competências que o grande campeão Ayrton Senna já mostrava nas pistas do mundo inteiro no século passado. São competências que podem ser desenvolvidas, basta a gente construir essas condições para que isso aconteça na escola”, afirmou.

 

Para o prefeito Buligon, “se conseguirmos colocar esse projeto em prática, mudaremos os futuros adultos e, assim, tudo o que quisermos mudar. Não adiantar ficar olhando Brasília se não mudarmos nossas atitudes. Estou muito feliz de nos 100 anos da nossa cidade aderir a um projeto que vai transformar vidas”. A FIESC anunciou ainda no seminário o curso Educação Integral para o Século XXI, com conteúdo elaborado pelo Instituto Ayrton Senna, para contribuir com a ampliação dos conhecimentos dos professores sobre a construção de uma escola que prioriza o desenvolvimento integral dos estudantes.

 

Homenagem

O dia também foi de homenagens. O goleiro Jackson Follmann, atleta da Chapecoense que sobreviveu à queda do avião que transportava a equipe para uma disputa na Colômbia, entregou a Viviane Senna uma camisa personalizada do time. Em retribuição, ela também presenteou a equipe com uma pequena estátua do seu irmão, o piloto Ayrton Senna, que morreu em 1994.

 

Fonte/colaboração: Foto: Júnior Duarte

Assessoria de Imprensa - FIESC

imprensa@fiesc.com.br

(48) 3231 4244

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2017 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar