Segunda-Feira, 28 de Maio de 2018
Especialistas em educação estarão em Joinville (SC)
Fiesc; Instituto Ayrton Senna; Sesc; SESI; Fecomércio/SC e NIE de Singapura formam esta parceira em prol da Educação em SC
28/02/2018 | 8:59
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

pecialistas de Singapura, país asiático considerado uma potência mundial na Educação, desembarcam em Joinville (SC) na próxima semana com a missão de formar educadores da rede pública. A ideia é compartilhar boas práticas no ensino de matemática e ciências com professores e gestores que atuam no Ensino Fundamental II da rede municipal, podendo impactar mais de 50 mil alunos em todo o município. Também participam da capacitação técnicos do Instituto Ayrton Senna e especialistas de escolas do SESI, entidade da FIESC, e do SESC, da Fecomércio/SC. A formação “O segredo de Singapura para o sucesso em matemática e ciências” ocorrerá entre os dias 5 e 9 de março no SESI, em Joinville, e é uma realização do Instituto Ayrton Senna em parceria com a Secretaria de Educação de Joinville, a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), por meio do Movimento Santa Catarina pela Educação, e o Instituto Nacional de Educação (NIE, na sigla em inglês) de Singapura.

 

Singapura lidera o ranking da educação mundial, segundo o último levantamento do Programa de Avaliação Internacional de Alunos (Pisa, na sigla em inglês), da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em 2015, o país ficou em primeiro lugar nas três disciplinas avaliadas: ciências, matemática e leitura, com pontuações bem acima dos demais países mais bem colocados no ranking, como Japão e Hong Kong. Em 2015, o Brasil foi o 59º em leitura, 63º em ciências e 65º em matemática, entre as 70 nações que participaram do exame.

 

O NIE é o principal instituto de formação de professores do país, ligado diretamente ao Ministério da Educação. O instituto é considerado um dos responsáveis pela revolução no ensino alcançada por Singapura nos últimos anos. Atualmente, a educação é a segunda área com mais investimentos do governo, atrás apenas da defesa, e a maior parte do orçamento vai para a formação de professores e de gestores escolares, já que o país elegeu a formação dos docentes como um pilar fundamental de seu exitoso sistema educacional. Além de desenvolver práticas pedagógicas inovadoras e políticas públicas baseadas em evidências, o objetivo da instituição é também garantir que a formação dos professores de Singapura esteja sempre alinhada com as necessidades da Educação no século 21, com foco especialmente no desenvolvimento socioemocional – importante pilar da Educação Integral.

 

Metodologias inovadoras
Ao longo de cinco dias de formação, educadores brasileiros serão treinados por especialistas doutores: Boon Liang Chua, em matemática, e Kok Siang Tan, em ciências. Tanto na área de matemática, quanto em ciências, a formação capacitará os professores brasileiros com metodologias inovadoras com foco especialmente na resolução de problemas e na pesquisa. Apesar das técnicas apresentadas terem sido desenvolvidas por Singapura para aplicação no país, o conteúdo da formação utiliza como base o referencial curricular da rede de ensino de Joinville e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

Educação Integral em Santa Catarina
A iniciativa de levar a experiência de Singapura para Joinville se soma a outros projetos implementados no estado de Santa Catarina com foco na oferta da Educação Integral. A Secretaria Estadual de Educação, o Instituto Ayrton Senna e a FIESC já atuam juntos em dois grandes projetos: Desenvolvendo e Avaliando Criatividade e Pensamento Crítico, por meio de parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Chapecó, que alcança cerca de 4 mil alunos; e Ensino Médio Integral em Tempo Integral, que também beneficia cerca de 4 mil jovens catarinenses, com o apoio de parceiros como Instituto Natura, Movimento Santa Catarina pela Educação, CAPES e BID.

 

As duas iniciativas reúnem diferentes metodologias e formatos de implementação, mas em ambas a proposta é oferecer oportunidades para os estudantes se desenvolverem para além da aquisição de conteúdo das disciplinas, formando também competências como criatividade, pensamento crítico, comunicação e resolução de problemas.

 

Serviço:
Abertura da formação O segredo de Singapura para o sucesso em matemática e ciências
Dia 5 de março, às 10 horas
No SESI Joinville, Rua Ministro Calógeras, 157, Bucarein

 

Fonte/colaboração:
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).
48 | 3231 4244

pecialistas de Singapura, país asiático considerado uma potência mundial na Educação, desembarcam em Joinville (SC) na próxima semana com a missão de formar educadores da rede pública. A ideia é compartilhar boas práticas no ensino de matemática e ciências com professores e gestores que atuam no Ensino Fundamental II da rede municipal, podendo impactar mais de 50 mil alunos em todo o município. Também participam da capacitação técnicos do Instituto Ayrton Senna e especialistas de escolas do SESI, entidade da FIESC, e do SESC, da Fecomércio/SC. A formação “O segredo de Singapura para o sucesso em matemática e ciências” ocorrerá entre os dias 5 e 9 de março no SESI, em Joinville, e é uma realização do Instituto Ayrton Senna em parceria com a Secretaria de Educação de Joinville, a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), por meio do Movimento Santa Catarina pela Educação, e o Instituto Nacional de Educação (NIE, na sigla em inglês) de Singapura.
Singapura lidera o ranking da educação mundial, segundo o último levantamento do Programa de Avaliação Internacional de Alunos (Pisa, na sigla em inglês), da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em 2015, o país ficou em primeiro lugar nas três disciplinas avaliadas: ciências, matemática e leitura, com pontuações bem acima dos demais países mais bem colocados no ranking, como Japão e Hong Kong. Em 2015, o Brasil foi o 59º em leitura, 63º em ciências e 65º em matemática, entre as 70 nações que participaram do exame.
O NIE é o principal instituto de formação de professores do país, ligado diretamente ao Ministério da Educação. O instituto é considerado um dos responsáveis pela revolução no ensino alcançada por Singapura nos últimos anos. Atualmente, a educação é a segunda área com mais investimentos do governo, atrás apenas da defesa, e a maior parte do orçamento vai para a formação de professores e de gestores escolares, já que o país elegeu a formação dos docentes como um pilar fundamental de seu exitoso sistema educacional. Além de desenvolver práticas pedagógicas inovadoras e políticas públicas baseadas em evidências, o objetivo da instituição é também garantir que a formação dos professores de Singapura esteja sempre alinhada com as necessidades da Educação no século 21, com foco especialmente no desenvolvimento socioemocional – importante pilar da Educação Integral.  
Metodologias inovadorasAo longo de cinco dias de formação, educadores brasileiros serão treinados por especialistas doutores: Boon Liang Chua, em matemática, e Kok Siang Tan, em ciências. Tanto na área de matemática, quanto em ciências, a formação capacitará os professores brasileiros com metodologias inovadoras com foco especialmente na resolução de problemas e na pesquisa. Apesar das técnicas apresentadas terem sido desenvolvidas por Singapura para aplicação no país, o conteúdo da formação utiliza como base o referencial curricular da rede de ensino de Joinville e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 
Educação Integral em Santa CatarinaA iniciativa de levar a experiência de Singapura para Joinville se soma a outros projetos implementados no estado de Santa Catarina com foco na oferta da Educação Integral. A Secretaria Estadual de Educação, o Instituto Ayrton Senna e a FIESC já atuam juntos em dois grandes projetos: Desenvolvendo e Avaliando Criatividade e Pensamento Crítico, por meio de parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Chapecó, que alcança cerca de 4 mil alunos; e Ensino Médio Integral em Tempo Integral, que também beneficia cerca de 4 mil jovens catarinenses, com o apoio de parceiros como Instituto Natura, Movimento Santa Catarina pela Educação, CAPES e BID.
As duas iniciativas reúnem diferentes metodologias e formatos de implementação, mas em ambas a proposta é oferecer oportunidades para os estudantes se desenvolverem para além da aquisição de conteúdo das disciplinas, formando também competências como criatividade, pensamento crítico, comunicação e resolução de problemas. Serviço:Abertura da formação O segredo de Singapura para o sucesso em matemática e ciências Dia 5 de março, às 10 horasNo SESI Joinville, Rua Ministro Calógeras, 157, BucareinFonte/colaboração:Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).48 | 3231 4244

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar