Sábado, 18 de Agosto de 2018
STF determina fim da condução coercitiva e com isto facilita ação de mafiosos no Brasil
STF dá mais um passo no atraso ao combate a corrupção no Brasil aprovando fim da condução coercitiva e mafiosos ficam mais distante da prisão
15/06/2018 | 11:52
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Mais uma demonstração de como no Brasil o combate aos corruptos e mafiosos tem sido um trabalho difícil quando a população se vê diante de tomadas de medidas como a que o Supremo Tribunal Federal (STF), realizou na quinta-feira (14), quando por 6 votos a 5 aprovou o fim da condução coercitiva para depoimentos, ou seja, interrogatórios de investigados e réus em operações de investigações realizadas pela Polícia Federal (PF) juntamente com o Ministério Público Federal (MPF).

 

Com esta decisão inicialmente comandada pelo ministro do STF Gilmar Mendes - que está sob possibilidade de receber um impeachment no STF, devido a avalanche de habeas corpus para mafiosos e ladrões de bilhões dos cofres públicos do país; e que com mais outros cinco votos junto ao de Gilmar Mendes acabou fazendo com que o STF aprovasse o fim da condução coercitiva.

 

A já demorada, atrasada e desproporcional demora dos trabalhos junto aos processos que tramitam no Judiciário do Brasil demonstram o quanto esta demanda vem prejudicando a Nação brasileira, especialmente o povo deste país; agora, com o fim da condução coercitiva pelo STF; haverá infelizmente uma maior demora na finalização, na conclusão de julgamentos de processos daquela mafiosos e corruptos que estão roubando bilhões dos cofres públicos do Brasil.

 

Desde 2014, quando iniciou a Operação Lava Jato foram 227 conduções coercitivas realizadas a fim de acelerar o combate a corrupção no Brasil. Mais de 100 políticos corruptos, mafiosos, ladrões deste dinheiro público dos cidadãos deste país foram parar na prisão, além de muitos empresários, doleiros que juntaram-se em forma de quadrilhas e que também foram presos sendo alguns deles soltos por decisão do ministro do STF Gilmar Mendes que aliás; tem realizado pouquíssimo esforço em prol deste combate a corrupção no Brasil.

 

Brasil: a máfia continua avançando e ganhando mais terreno

Pelo contrário: vem sendo uma espécie de suposto aliado destas quadrilhas de mafiosos no Brasil. Daí, pedidos de impeachment que está tramitando no Senado. Porém, justamente no Senado Federal onde metade de seus integrantes estão respondendo processos por corrupção; lavagem de dinheiro; propinas; caixa dois de campanha política e então será extremamente difícil algum destes senadores votar favorável ao impeachment de quem justamente tem sido um fiel aliado de mafiosos como aos daqueles presos pela PF e MPF do setor de transportes coletivos do Rio de Janeiro e tantos outros.

 

O fim da condução coercitiva que anteriormente quando realizada pela PF e MPF antecipava em muito as condições de trabalhos do combate a corrupção, agora, pelo contrário: retardará os trabalhos especialmente no Judiciário e é tudo que partidos recheados de mafiosos como do PT que pediu o fim da condução coercitiva e da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB que quer usufruir de maiores condições de trabalho nestas ações judiciais e quanto mais prolongadas mais oferece renda financeira para a área jurídica, pois como na saúde : sem doentes não há venda de medicamentos nem cirurgias e tão pouco consultas médicas. Daí, quanto maior número de pacientes maior serão as possibilidades de dinheiro. Este é o Brasil que não queremos, nunca mais !

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar