Domingo, 21 de Abril de 2019
PGR aponta que Odebrecht repassou propina milionária ao presidente da Câmara Rodrigo Maia e a César Maia (DEM/RJ)
Procuradora Raquel Dodge (PGR), apontou em análise do sistema de propina da Odebrecht repasse de propina de R$ 1,4 milhão à César Maia e a Rodrigo Maia (DEM/RJ)
12/04/2019 | 23:52
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Em análise por parte da Procuradora Geral da República (PGR), Raquel Dodge, indica o repasse de propina de R$ 1,4 milhão por parte da empreiteira Odebrecht feitas ao agora atual presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia e ao seu pai César Maia (DEM/RJ), ambos repasses de propinas realizados em 2008 e 2010, segundo apurou investigações da Polícia Federal na Operação Lava Jato.

 

O sistema de propina da Odebrecht é amplo e vem sendo gradativamente apurado pela Justiça Federal através das seguidas delações realizadas no âmbito desta operação Lava Jato e que possui uma gama de ramificações que exige amplo e profundo trabalho por parte das equipes que estão atuando nestas investigações que causaram desvios bilionários aos cofres públicos do Brasil.

 

Caberá agora a partir desta análise realizada pela PGR para que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), e relator da Lava Jato Edson Fachin, decida se concede ou não maior prazo desta apuração. Estão ainda também sendo apurados repasses de propinas que constam do setor de propinas da Odebrecht outros políticos de influência de liderança como do senador e ex-presidente do Senado Federal Renan Calheiros; Eunício de Oliveira; Romero Jucá e do ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima - todos integrantes do quadrilhão do MDB do ex-presidente Michel Temer (MDB).

 

A lista de políticos do setor de propinas da Odebrecht é intensa e alcança centenas de políticos beneficiados por repasses milionários de propinas e de caixa 2. A Lava Jato ainda possui intensa caminhada para chegar ao final destes mais expressivo trabalho de combate a corrupção no Brasil que é a maior operação do gênero no mundo até hoje.

 

Isto mostra ao povo brasileiro e ao restante do mundo como uma sociedade está há décadas nas mãos e decisões políticas - administrativas de uma máfia - quadrilhas super organizadas e aparelhadas pelo Estado e que desviaram centenas de bilhões dos cofres públicos deste país - dinheiro que falta em todas as áreas como da Saúde; Educação; Segurança Pública; Infra estruturas; Cultura; Desenvolvimento Social e Econômico, etc.

 

E é com boa parcela destas quadrilhas com que o atual presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), infelizmente tem que dialogar, negociar projetos de governo a exemplo do mafioso e corrupto presidente da Câmara Federal e do Senado Federal, ambos representantes destes legislativos respondendo a vários processos na Justiça Federal por corrupção.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar