Quinta-feira, 30 de Junho de 2022
Bolsonaro cede à máfia e abre caminho para o toma lá dá cá com MDB; DEM além do chamado " Centrão " - que tem de tudo
Bolsonaro viu que não governa sem ceder à máfia e abre aproximação com DEM, MDB e o chamado "Centrão " - que tem de tudo
22/04/2020 | 19:40
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O Brasil segue a mesma característica política de práticas indiscutivelmente indesejáveis quando basta chegar à presidência da República com a maior das vontades de transformações necessárias e urgentes reivindicadas há décadas pelo povo brasileiro e lá vem novamente o vício do toma lá dá cá. E o presidente eleito Jair Bolsonaro , agora sem partido , porém eleito pelo PSL; se ve diante de um dilema: ou negocia cargos com novos aliados políticos como do MDB; DEM e de partidos dos chamado " Centrão " e que tem de tudo ali; para dar continuidade de seu projeto de governo. Bolsonaro começou reunir-se com principais líderes do MDB - partido este antigo PMDB de mafiosos como da cúpula do PMDB do Rio de Janeiro que tem desde Eduardo Cunha passando pelo também mafioso Pezão e Sérgio Cabral; Michel Temer; além de uma gama de outros corruptos e mafiosos - ladrões do dinheiro do povo brasileiro e que chegaram passar por prisões, outros logo soltos graças à concessões de habeas corpus por parte do Supremo Tribunal Federal (STF) que tem sido uma espécie de "mãe " para muitos mafiosos e corruptos deste país.

 

Máfia não quer desgrudar-se do que governo federal pode oferecer no toma lá dá cá

E por parte do DEM de líderes como do atual presidente do Senado federal Davi Alcolumbre ( DEM ), com processos transcorrendo na Justiça Federal por práticas ilícitas, além do também presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia ( DEM ), igualmente respondendo a processos por vários atos ilícitos como desde recebimento de propinas e de caixa dois de campanha política e tem o governador do Rio de Janeiro Wiltzel (DEM), que não tem mostrado ser um bom governo no Rio de Janeiro. Esta nova aliança política em que Bolsonaro se vê concomitantemente agora iniciando a velha prática política do toma lá da cá. Afinal, estes partidos dentre aqueles que fazem parte do chamado " Centrão " somente darão apoio aos projetos do governo Bolsonaro, caso certamente recebam além do que já recebem muitos milhões em destinação para emendas parlamentares; somados aos cargos dentro da esfera governamental federal e instituições amplas como da Petrobras; BNDES; Caixa Econômica Federal; Banco do Brasil; Banco Central; dentre inúmeras instituições sob o comando do governo federal.

 

O presidente da República Jair Bolsonaro assim como outros ex-presidentes da República e exemplos deste tipo de relacionamento com a chamada " base política " com partidos aliados, o estrago para com a Nação Brasileira neste tipo de relacionamento apodrecido, círculo vicioso danoso ao país e , portanto, danoso ao povo brasileiro, pois cabe ao legislativo seja municipal, estadual ou federal, fiscalizar o executivo além de elaborar projetos e não botar a mão em dinheiro público para promover politicagem como se tem sido notadamente esta postura na maior parcela da classe política brasileira. Portanto, passa governo vem novo ( novo ? 0 governo do Brasil e lá retornam as velhas e tradicionais reatações partidárias na construção da chamada " base aliada " de governo.

 

Governo ? Como assim ? O Brasil sequer mudou. O desemprego está ainda mais elevado e pior agora diante desta pandemia do coronavírus Covid- 19 e que Bolsonaro desdenhou chamando-a de " gripezinha ". E o Brasil, continua com os estados em precárias condições financeiras e sabem por quê disto : A roubalheira bilionárias de ex- governantes destes estados e que em conluio com organizações criminosas desviaram centenas de bilhões ao longo das últimas pelo menos quatro décadas - isto para não dizer bem antes deste período. É o dinheiro público que falta agora para dar plenas condições de atenção em todas as áreas governamentais: Saúde; Segurança Pública; Educação; Infraestrutura, etc.



O que já foi desviado dos cofres públicos no Brasil, hoje deixaria o país menos afetado

E algum governo estadual por acaso lembra de cobrar junto a Justiça os desvios bilionários anteriormente praticados nos estados ? Nenhum deles. Exemplo disto, em Santa Catarina onde somente na restauração da Ponte Hercílio Luz ( que levou mais de 32 anos ) para ser reinaugurada, há suspeitas de desvios em mais de 500 milhões. Esta obra custou aos cofres do estado de Santa Catarina mais de R$ 1 bilhão e 200 milhões. Assim como em Santa Catarina; Minas Gerais; Rio de Janeiro; Rio Grande do Sul; São Paulo; Paraná; Bahia; Goiás; Mato Grosso; Tocantins; Amazonas; Pará; Paraíba; Maranhão; Pernambuco; Rondônia; Roraima; Acre; dentre outros como da Bahia e Piauí; ambos sofreram rombos bilionários nos cofres públicos.

 

Basta ver a quantidade de investigações da Polícia Federal; Ministério Público Federal; GAECO sobre estes desvios de dinheiro público no Brasil. E agora ? Agora; a situação diante desta pandemia mostra o quão o Brasil vem sendo assaltado, roubado e o povo em sua grande maioria prejudicado: sem emprego; sem salário justo e sem um futuro promissor ! Pelo menos a curto e a médio prazos ! Acorda povão brasileiro ! Acorda !

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2022 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar