Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
PGR fecha acordo com operador que repassou mais de R$ 3,8 milhões ao mafioso senador Renan Calheiros (MDB-AL)
PGR fecha acordo com operador que repassou mais de R$ 3,8 milhões ao mafioso senador Renan Calheiros (MDB-AL)
22/09/2020 | 21:10
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O acordo do delator que assumiu crimes de corrupção ativa e que disse ter entregues mais de R$ 3,8 milhões em espécie - dinheiro dentro de " malas ", em 2014 ao senador mafioso e corrupto Renan Calheiros (MDB-AL); será agora este acordo homologado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), para análise do ministro Edson Fachin. O acordo na PGR -Procuradoria -Geral da República é de não persecução penal ( ANPP ). O operador Durval Rodrigues da Costa, assumiu diante da PGR ter praticado crimes de corrupção ativa, e se comprometeu à prestar serviços comunitários por um período de um ano; além de pagar prestação pecuniária no valor de R$ 40 mil calculado com base na gravidade dos fatos relatados á Justiça.

 

Para este tipo de crime de corrupção ativa delatado à Procuradoria-Geral da República (PGR), pelo operador Durval Rodrigues da Costa é passivo de pena inferior a quatro anos de prisão. O senador Renan Calheiros (MDB-AL), responde a outros vários inquéritos na Justiça Federal. O caso relacionado a este acordo do operador junto a PGR envolve o inquérito que tramita no STF , por um desdobramento da delação dos executivos mafiosos da J&F , irmãos Joesley e Wesley Batista -presos na Operação da Lava-Jato através da " Alaska" - uma das fases da Lava-Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF).

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar