Sábado, 20 de Julho de 2019
Paçoca gigante entra para história da Festa Nacional do Pinhão, em Lages (SC)
Paçoca gigante foi servida no domingo (23), na Festa Nacional do Pinhão, em Lages (SC)
25/06/2019 | 10:19
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Milhares de pessoas acompanharam o preparo e experimentam a maior paçoca do mundo, no domingo (23), dia do encerramento da 31ª Festa Nacional do Pinhão. A ação social entra para a história do evento. Mais de 3 três toneladas da iguaria foram distribuídas gratuitamente para o público que esteve no parque Conta Dinheiro, em Lages (SC).

 

Letícia Carvalho chegou ao local com o filho Jeferson, de 10 anos, antes mesmo de os portões abrirem, às 9h30min. Eles foram os primeiros da fila. “Essa ideia é muito boa. Tudo está bem organizado. A expectativa é grande para provar a paçoca”, disse antes de receber o prato.

 

A inovação conquistou quem veio de fora. A família da assistente social Juliana Nosswitz é de Zortea, no Meio Oeste catarinense. Eles garantiram o registro com a maior paçoca do mundo feito da cabine localizada próxima à panela “Achei uma ação incrível. A organização está de parabéns por beneficiar a população lageana”.

 

Para celebrar um momento duplo de festa na cidade, uma vez que as Leoas da Serra ganharam o título de melhor time de futsal feminino do mundo, a organização convidou todos que estavam no parque para comer a paçoca.

 

“Esse é um momento especial para Lages e Serra Catarinense. Tudo deu certo no dia de hoje. Vimos muitas pessoas ansiosas para compartilhar esse momento. Crianças e famílias inteiras se divertiram juntas. Encerramos felizes com o resultado”, diz Beto Ody, da Gaby Produtora.

 

O ator Ader Godoy se vestiu de palhaço e animou ainda mais a festa. O grupo Retrô Animações veio de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, para uma ação com bonecos de perna de pau e robôs de led. A Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) fez pintura facial nos rostos das crianças.

 

Uma equipe de 40 pessoas se envolveu na ação, mas cerca de um mês antes o processo de preparo vinha ocorrendo em restaurantes da cidade. Ruan Rangel, do restaurante Bistrô, reforça que uma das maiores preocupações foi com a segurança alimentar. “Cuidamos muito do processo de produção, armazenamento e controle de temperatura e conseguimos executar muito bem essa parte. Tudo foi feito com atenção”.

 

O esquema de distribuição se destaca como fator positivo. As pessoas pouco esperaram na fila. Houve quem conseguiu repetir a refeição. “Apesar de ter experiência com um prato de proporções tão grande, tudo saiu como planejamos e o sabor da paçoca ficou perfeito”. Fotos: Guma Miranda , Catarinas Comunicação e Nilton Wolff.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar