Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017
Governo de Santa Catarina é cobrado por abusos em gastos públicos
TCE/SC cobra do governo de SC medidas de contenção de gastos com Agências Regionais de Desenvolvimento- antigas SDRs
30/05/2017 | 14:17
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Dede mesmo antes de assumir o governo do Estado de Santa Catarina, o então ex-senador Raimundo Colombo (PSD), criticava publicamente e veementemente as Secretarias Regionais de Desenvolvimentos - SDRs denominando-as de "cabide de emprego" e que era uma espécie de "menina dos olhos" na administração do ex-governador do Estado Luiz Henrique da Silveira (PMDB). Entretanto, Colombo (PSD), o "Ovo" na Operação Lava Jato, tão logo assumiu o governo do Estado, tratou de manter as tais Secretarias Regionais de Desenvolvimento- SDRs e transformando-as mais tarde em Agências Regionais de Desenvolvimento.

 

Uma forma de manipular mais facilmente os orçamentos destas antigas secretarias regionais que empregava muito mais cabos eleitorais regionais do que propriamente técnicos específicos de atuação mais objetiva para atender demandas urgentes e necessárias em todo o interior do Estado Catarinense.

 

São 35 destas Agências Regionais de Desenvolvimento- ARDs. O Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina - TCE/SC, vem cobrando do governo estadual medidas de contenção de gastos nestas agências regionais. São centenas de milhões gastos anualmente e dinheiro que poderia serem investidos diretamente nas áreas da Saúde; Educação; Segurança Pública e demais áreas e demandas sociais em todo o estado de Santa Catarina.

 

Gastos aumentaram em um ano mais de R$ 40 milhões

O custo de manutenção destas 35 Agências de Desenvolvimento Regionais - ADRs, de Santa Catarina, aumentaram em mais de R$ 40 milhões em apenas um ano. Somados os gastos totais das 35 destas agências chegam próximo a R$ 1 bilhão por ano. A de Joinville, por exemplo, teve um gasto anual na ordem de R$ 31 milhões em 2016.

 

Lages com cerca de R$ 17 milhões; Itajaí com cerca de R$ 19 milhões; Florianópolis com quase R$ 29 milhões e assim por diante o governo do Estado sob gestão de Raimundo Colombo (PSD), que tanto criticara as antigas SDRs, continua mantendo os abusos de gastos com manutenção das atuais Agências Regionais de Desenvolvimento. Xanxerê, por exemplo em apenas um ano ( de 2015 para 2016); saltou dos R$ 13 milhões para R$ 22,6 milhões com gastos na agência regional. A incompetência do atual governo do Estado de Santa Catarina é algo assustador em todas as áreas, especialmente na área da Saúde; Educação; Segurança Pública e Desenvolvimento.

 

Afinal, hospitais estão suspendendo atendimentos de emergência em todas as regiões do estado; bem com; centenas de prédios escolares da Rede Estadual de Ensino estão precisando urgentes reformas e ampliações; sendo que também na Segurança Pública há necessidade de maior contingente militar e apoio ao trabalho da Polícia Militar e Polícia Civil em todo o estado; assim como ampliação do Corpo de Bombeiros; mais atenção do governo do estado também na questão das melhorias em rodovias estaduais.

 

Na questão culturais, mais políticas públicas de apoio e incentivos em todas as áreas culturais. Enfim; mais economia dos gastos públicos, porém, com mais competência administrativa quanto ao gerenciamento e controle dos gastos públicos em Santa Catarina. Priorizar estes gastos e proporcionando mais desenvolvimento econômico e sustentável. Na área do saneamento básico também são necessários mais investimentos. E mais ainda: que o governo do estado seja mais competente para cobrar do governo federal mais recursos aos projetos do estado de Santa Catarina.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2017 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar