Domingo, 25 de Junho de 2017
Máfia pressionada diante sessão do TSE no caso Temer (PMDB)
Provas robustas já seriam suficientes para cassar chapa Dilma-Temer, mas a máfia pressiona pela proteção aos corruptos
09/06/2017 | 2:21
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Rapinagem, roubalheira bilionária; formação de quadrilhas; lavagem de dinheiro; caixa 2 de campanhas políticas; falsidade ideológica dentre outros crimes praticados por uma gama ampla de mafiosos, quadrilheiros dentro e fora da classe política brasileira; mostra a dimensão que culmina com o julgamento da chapa que elegeu Dilma (PT), presidente e Michel Temer (PMDB), de vice-presidente.

 

Após este julgamento por parte do Tribunal Superior Eleitoral -TSE, deverá a Câmara Federal abrir o processo de impeachment de Michel Temer (PMDB). E para que haja o Impeachment de Temer (PMDB), precisará passar por mais de 172 votos favoráveis ao andamento deste processo até chegar ao Senado Federal. O Brasil vivencia a pior crise política; social; econômica e de falta de ética e respeito aos milhões de cidadãos deste país, enganados quando foram às urnas votar em verdadeira quadrilhas, mafiosos, corruptos e ladrões de bilhões dos cofres públicos.

 

Diretas já e um novo caminho para o Brasil

Pior ainda é ver alguns mafiosos dentro do Supremo Tribunal Federal (STF) e dentro do Tribunal Superior eleitoral (TSE), mostrando-se favorável saindo em defesa de mafiosos como ao presidente da República Michel Temer (PMDB). " Isto aí é uma aposentadoria pro (sic) Michel", disse Ricardo Saud, um dos delatores à Justiça; sobre o episódio que levou o principal assessor de Michel Temer (PMDB), o ex-deputado Loures à prisão neste início de junho e que foi pego carregando uma mala com R$ 500 mil reais.

 

O povo brasileiro em sua grande e absoluta maioria quer imediata solução e agilização destes julgamentos de mafiosos e corruptos com vasta comprovações de roubos milionários dos cofres públicos como mostra a Operação Lava Jato e muitos outros recentes escândalos no país envolvendo desvios bilionários dos cofres públicos. Uma eleição direta já, seria um dos pontos iniciais de que o Brasil possa traçar novo caminho rumando para construção de um modelo político-administrativo distante desta roubalheira e desta formação de quadrilhas especializadas em roubar dinheiro público deste país - dinheiro do cidadão que vive neste país.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2017 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar