Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018
Polícia do Rio faz reconstituição do crime que vitimou Marielle Franco e Anderson Gomes
Autoria da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes perto de ser descoberta pelas autoridades que investigam o caso
11/05/2018 | 15:41
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A reconstituição do crime praticado contra a vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela Anderson Gomes, ocorrido na noite do dia 14 de março deste ano; foi realizado na noite de quinta-feira (10). A Polícia Militar juntamente com a Secretaria de Estado de Justiça; agentes da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro e militares do Exército, fizeram a reconstituição técnica para apurar a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela Anderson Gomes.

 

O assassinato ocorreu na noite do dia 14 de março, por volta das 21h 30 min. numa das ruas do bairro Estácio, centro do Rio de Janeiro (RJ), logo após Marielle Franco ter saído de uma reunião com lideranças de movimento social daquela região. As investigações que estão sendo realizadas em conjunto de autoridades encarregadas de apurar a autoria destes bárbaros crimes que abalou não somente o país, mas chamou a atenção em todo o restante do mundo para a gravidade com que está ocorrendo no Brasil em termos de insegurança pública. A reconstituição levou cerca de 5 h.

 

E a autoria da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes pode estar perto de ser descoberta

A Polícia do Rio de Janeiro pode estar próximo de concluir as investigações sobre a autoria do crime que vitimou a vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela Anderson Gomes. Segundo reportagem desta semana de O Globo; o vereador Marcello Siciliano (PHS) do Rio de Janeiro (RJ); apontado como um dos possíveis mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL). Um homem que cumpre prisão em Bangu 9 e que trabalhou num dos maios violentos grupos paramilitares, segundo a reportagem, procurou a Polícia para contar com detalhes o planejamento da morte da vereadora Marielle Franco; em troca de proteção.

 

O Ex-PM Orlando Oliveira Araújo, preso sob acusação de chefiar uma milícia em Curicica, Rio de Janeiro, é citado por este homem preso em Bangu 9 por juntamente com o vereador do PHS Marcello Siciliano almejar a morte da vereadora Marielle Franco. Ele forneceu à Polícia detalhes deste planejamento do crime de execução. Autoridades encarregadas das investigações sobre o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, em reportagens divulgadas nesta semana pela Imprensa nacional, destacam que o caso está perto de ser concluído.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar