Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2019
STF mostra que é órgão inoperante e facilitador para a máfia no Brasil
STF sequer até agora publicou acórdão do único parlamentar acusado pela Justiça de corrupção na Lava Jato. Então para que serve o STF? Raquel Dodge (PGR) cobra documento
05/01/2019 | 11:27
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Supremo Tribunal Federal (STF), é um palco de teatro jurídico com gastos bilionários anualmente, mas de retorno à sociedade brasileira em termos de eficiência e transparência, além de plena ética da maioria de seus ministros, parece ser algo comprometedor. Ocorre que o único caso em que o STF realmente chegou a definir um julgamento relacionado à um parlamentar que já deveria estar atrás das grades por decisão da Justiça Federal, diante de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro; continua ainda livre, sem cumprir a pena que é de 13 anos, 9 meses e 10 dias de prisão. Trata-se do agora ex-deputado federal Nelson Meurer (PP), do estado do Paraná.

 

O STF ainda não publicou até hoje (05 de janeiro de 2019), o acórdão no caso de Nelson Meurer (PP). E a Procuradora Geral da República (PGR) Raquel Dodge cobra o documento junto ao STF. É uma vergonha ! lamentável que haja esta cobrança quando o STF deveria dar o exemplo e cumprir suas funções e deixando lacunas abertas para inúmeras interpretações por parte da sociedade brasileira que já está exausta desta falta de comprometimento e de responsabilidades por parte de setores da esfera da Justiça brasileira.

 

É diante destas omissões, irresponsabilidade com que avançou imensamente a roubalheira do dinheiro público brasileiro. Os conluios, conchavos, reuniões em quatro paredes sem transparência pública, acertos até fora do país, em paraísos fiscais - tudo isto leva a crer que o Brasil está mesmo longe, distante de conviver com uma nova realidade em que o povo, pelo menos a grande maioria do povo brasileiro tenha de fato e de direito a Justiça social, econômica e jurídica sem que haja livre comércio de supostos pagamentos relacionados às ações como já foram registrados neste país ao longo de muitos anos.

 

Saúde, Justiça, Educação não é exclusivamente puro comércio, porém, direitos legítimos de todos os cidadãos.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar