Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019
Grupo Globo reúne-se com presidente Jair Bolsonaro e Ministro Onyx. Motivos: um deles são verbas publicitárias
Em profunda crise financeira representante institucional do Grupo Globo Paulo Tonet, reúne-se com presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ministro Onyx Lorenzoni
21/05/2019 | 23:24
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Diante de profunda e grave crise financeira que atravessa especialmente o Grupo Globo que tem a rede de Tevê Globo como um dos principais veículos de comunicação do grupo; o vice-presidente Institucional do Grupo Globo Paulo Tonet, foi recebido na terça-feira (21), às 16h, no Palácio do Governo pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) e pelo ministro Chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

 

Certamente na pauta desta audiência no Palácio do Planalto; tratativas de uma espécie de reconciliação entre a Rede Globo e o governo federal sob comando de Jair Bolsonaro. Por um lado a crise financeira que atravessa a Globo e por outro lado a crise financeira e as dificuldades de comunicação que atravessa o governo de Jair Bolsonaro (PSL). As tratativas recaem neste encontro prioritariamente na questão de proximidade entre ambos e tem como um destes parâmetros as verbas publicitárias, ou seja, receitas publicitárias de órgãos federais destinados à área de comunicações da iniciativa privada pela qual o Grupo Globo possui interesses assim como demais veículos de comunicações do país.

 

No ano passado, por exemplo a Record obteve do governo federal R$ 10,3 milhões; o SBT R$ 7,3 milhões e o Grupo Globo outros R$ 7,07 milhões. Certamente outros assuntos também foram abordados, sem possivelmente deixar de haver tratativas quanto à empréstimos financeiros como já ocorreu em governo como exemplo na gestão de Lula (PT), quando mais de R$ 8,5, bilhões foram repassados para um destes grandes grupos de comunicações como empréstimo junto ao BNDES. Aliás, exatamente o BNDES que foi até chamado como sendo a " caixa-preta" que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), almejava abrir, mas...... até agora sequer fala mais no assunto. Será que Jair Bolsonaro (PSL), resolveu mudar de opinião e deixar de abrir a tal " caixa-preta" - a mesma que liberou bilhões de reais em governo como de Lula (PT) e Dilma (PT), além de Michel Temer (MDB), para empreendimentos incluindo fora do Brasil.

 

Operação lava Jato é uma das que possui muitas destas respostas e que vem sendo investigadas, apesar de vagarosamente. E isto para não citar gestões corruptas e mafiosas de governos bem anteriores aos do PT neste caso envolvendo liberações de recursos bilionários por parte do BNDES com autorização destes governos mafiosos e corruptos.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar