Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
Operação Alcatraz - Desembargador nega habeas corpus para mafiosos e corruptos presos em Santa Catarina
Operação Alcatraz - Desembargador do TRF-4 negou habeas corpus para casal mafioso e corruptos presos pela PF em Santa Catarina e que levou 11 à prisão
09/06/2019 | 10:38
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF-4), Luiz Carlos Canalii, negou na sexta-feira (7), habeas corpus para soltura do casal preso na Operação Alcatraz, e que levou 11 corruptos e mafiosos à prisão preventiva. Com esta decisão vão manter-se presos o casal Maurício Rosa Barbosa e Flávia Coelho Werlich acusados pelo Ministério Público por práticas ilícitas juntamente com outros presos pela Polícia Federal durante a primeira fase da Operação Alcatraz.

 

Dentre os presos está o ex-secretário adjunto da Secretaria de Estado da Administração e que atuava antes junto a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina - Alesc; de ser preso na Operação Alcatraz Nelson Castello Branco Nappi 9 considerado nas investigações como sendo o epicentro desta operação Alcatraz), que investiga uma série de crimes como desde corrupção passiva e ativa; lavagem de dinheiro; formação de quadrilha; uso de "laranjas"; empresas de fachadas e consideradas "noteiras", destinadas à emissão de notas fiscais e até superfaturas sobre serviços em que sequer muitos deles foram prestados a órgãos públicos do Estado de Santa Catarina.

 

As investigações apontam desvios financeiros iniciais acima de R$130 milhões e segundo delação de um empresário à Polícia Federal e ao Ministério Público; o esquema de corrupção e pagamentos de propinas já vem desde 1996. Portanto, a administração pública estadual de Santa Catarina já vem sofrendo rombos milionários desde há muitas décadas - situação que deixa calamitosa as áreas de Saúde; Educação e Segurança Pública. Afinal, sequer muitos hospitais de Santa Catarina possuem recursos suficientes para prestar o atendimento à milhares de pacientes.

 

Enquanto falta dinheiro até para aquisição de medicamentos a máfia retira milhões dos cofres públicos de SC

Faltando inclusive medicamentos dentre outros como aparelhos e novas salas e UTIs, enquanto um bando de ladrões, quadrilheiros; mafiosos e corruptos saqueam os cofres públicos do Estado de Santa Catarina. Vinhos caríssimos; bolsas caríssimas; carros e motos de luxo; viagens internacionais; apartamentos em áreas nobres em Florianópolis e até sítios que custam alguns milhões de reais foram parar nas mãos de alguns destes investigados nesta operação Alcatraz.

 

O presidente da Assembleia Legislativa do estado de Santa Catarina- Alesc deputado estadual e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do estado de Santa Catarina Julio Garcia ´está entre os investigados na Operação Alcatraz da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. As investigações continuam sendo ampliadas a partir das ramificações descobertas pela Polícia Federal e Ministério Público Federal e ainda mais diante da delação de um empresário ao destacar que o modus operandi dos desvios milionários vem desde 1996. E há suspeitas de que em outras secretarias do Governo do estado de Santa Catarina haja muitos desvios financeiros como ocorreu na de Administração e na Epagri.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar