Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
Lava Jato: Roubalheira supera dezenas de bilhões . Só a Odebrecht omitiu pagamentos de R$ 14 milhões dos quase meio bilhão pagos em propinas
Lava Jato: Delação da Odebrecht não cita entrega de R$ 14 milhões em dinheiro vivo. Propinas para diversos países ultrapassam dezenas de bilhões
08/07/2019 | 16:46
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A Operação Lava Jato está longe de encerrar seu trabalho de investigações contra mafiosos e corruptos que desviaram dezenas de bilhões dos cofres públicos do Brasil. Somente na delação da Odebrecht, descobre-se agora que a Odebrecht deixou de citar a entrega de R$ 14 milhões em dinheiro vivo para 22 codinomes de mafiosos incluindo vários políticos e agentes público na cidade de São Paulo (SP). As propinas pagas para supostos intermediários corruptos não foram revelados ainda em colaboração premiada da Odebrecht - o que levou o Ministério Público Federal e a Polícia Federal intensificar ainda mais as investigações contra a máfia dentro e fora do Brasil.

 

A Odebrecht destinou em propinas até agora descobertos pelas investigações da Operação Lava Jato, cerca de US$ 439 milhões de dólares ( o equivalente a R$ 1,4 bilhão ) pagos em propinas em 12 países, sendo dez deles na América Latina: Brasil; Peru; Argentina; Chile; Colômbia; Equador; Venezuela; Panamá; México; República Dominicana; Guatemala e Uruguai. No Peru, por exemplo, a Odebrecht realizou obras de metrôs; na Argentina rodovias e Panamá hidrelétricas.

 

A rede internacional de propinas da Odebrecht é supostamente muito mais abrangente do que se imagina e poderá revelar muito mais do que até agora foram detectados pelas investigações realizadas dentro e fora do Brasil Os subornos até agora investigados pela PF e MPF além de autoridades dos Estados Unidos; são constantes apenas a partir de 2014 e que em 2015 culminou com a prisão de Marcelo Odebrecht.

 

A Polícia Federal continua as investigações, pois era exigência do acordo entre a empreiteira Odebrecht e a Justiça Federal haver pleno esclarecimento completo de pagamentos de propinas dentro e fora do país. Com a descoberta de que este acordo não foi mantido, certamente, poderá haver desdobramentos daqui em diante e que deverá a Justiça Federal ampliar punições para com a Odebrecht. Afinal, nas delações de ex-executivos da Odebrecht, houve omissões supostamente propositadas a fim de evitar que mais políticos e agentes públicos corruptos e mafiosos pudessem parar na prisão.

 

A Lava Jato avança de forma gradativa tanto na América Latina; América Central e nos Estados Unidos além de países da África e em paraísos fiscais onde muitos bilhões roubados dos cofres públicos do Brasil; acabaram indo em contas de mafiosos. A Suíça já devolveu boa parte de dinheiro roubado dos cofres públicos do Brasil, mas há ainda centenas de milhões que poderão retornar ao Brasil na medida com que as investigações forem sendo realizadas.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar