Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019
Ministro do STF pede suspensão à investigação de 133 mafiosos. É o receio do Brasil descobrir máfia por detrás de escudos
Ministro do STF Alexandre Moraes pediu à Receita Federal a suspensão de 133 investigações contra mafiosos que atuam em corrupção. Receio é atingir capas de escudos
07/08/2019 | 1:07
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF); Alexandre Moraes, determinou que a Receita Federal suspendesse de imediato 133 investigações contra corruptos e mafiosos e pediu o afastamento de dois Auditores Fiscais da Receita Federal por vazamento de informações sigilosas. Informações estas que podem ser encaradas como sendo ameaçadoras caso seja reveladas à sociedade brasileira.

 

O objetivo desta suspensão de investigações por parte do ministro do STF Alexandre Moraes na visão da UNIFISCO Nacional que congrega todos os Auditores Fiscais do Brasil, tem como objetivo intimidar a atuação dos demais Auditores Fiscais na fiscalização de autoridades públicas de alto escalão e de seus familiares. Dois Auditores Fiscais , ou seja, Wilson Nelson da Silva e Luciano Francisco Castro sofreram ambos um processo administrativo (PAD), por parte da Receita Federal.

 

A UNIFISCO divulgou nota recente solidarizando-se com os dois fiscais e seus familiares e demonstrando pleno apoio aos dois profissionais e à todos os demais que atuam no trabalho de fiscalização e de combate à corrupção no Brasil. A decisão do ministro Alexandre Moraes (STF), feriu frontalmente a 36 Convenção das Nações Unidas contra a corrupção, inspirada ordenadamente de forma jurídica no âmbito do Decreto brasileiro número 5.687 de 2006 e tendo a partir disto plena força de lei ordinária.

 

O ministro do STF Alexandre Moraes pediu ainda o afastamento dos dois Auditores Fiscais da Receita Federal. Algumas decisões monocráticas por parte de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), como conceder diversos habeas corpus para dezenas de mafiosos e corruptos que comprovadamente; diante de investigações realizadas pela Polícia Federal e Ministério Público Federal, cujos processos inclusive; tramitaram e continuam tramitando nas instâncias inferiores do Judiciário brasileiro e cujas decisões quando chegam dentro do STF; acabaram favorecendo mafiosos e corruptos.

 

Mafiosos que desviaram centenas de milhões dos cofres públicos deste país. Decisões como desta do ministro Alexandre Moraes de buscar intimidar Auditores Fiscais no trabalho de combate a corrupção no país, demonstra outros ângulos que podem levar a sociedade brasileira imaginar que há uma certa preocupação de que ampliadas investigações possam atingir eventuais mafiosos dentro da Corte Superior de Justiça brasileira.

 

Aliás, é por falta de uma atuação mais combativa, ética e proeminente de combate à corrupção que o Brasil chegou ao caos absoluto pelo qual se encontra. Crise social; econômica; jurídica, política é pior: crise de ética. Exemplificando, por exemplo, dentre várias operações de combate a corrupção no Brasil que a Operação Zelotes, uma das mais abrangentes de envolvimento de mafiosos e corruptos e que sequer avança devido a exatamente este tipo de mau interesse por parte da própria Justiça em definir de vez e esclarecer ao povo brasileiro como agem muitos corruptos e mafiosos bem próximos das elites de poder neste país chamado Brasil.

 

Que antes de atrapalhar o combate a corrupção que a Justiça em sua instância maior que é o STF e o STJ assim como a PGR atuem de forma ampla e irrestrita, ágil e eficaz e acima de tudo justos para punir que rouba bilhões e até milhões quando não algumas dezenas ou centenas de milhares de reais dos cofres públicos deste país de um povo sofrido em grande maioria amargando os graves problemas devido a exatamente estes desvios financeiros absurdos de dinheiro dos cofres públicos .

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar