Domingo, 15 de Setembro de 2019
Fim do foro privilegiado encontra resistências dentro do Congresso Nacional. Máfia quer ampliar protecionismo blindando-os
Fim do foro privilegiado com resistências no Congresso Nacional que quer ampliar ainda mais o protecionismo da máfia no país
10/09/2019 | 22:50
Postado por: Destaque Catarina
A- A+
A Máfia no Brasil tem destruído esperanças de milhões do povo brasileiro em encontrar soluções aos graves problemas como da corrupção; lavagem de dinheiro; superfaturamento de obras, serviços e consultorias públicas; caixa dois de campanha política; enfim; de vários tipos de crimes como de organização criminosa por exemplo. ocorre que tramita na Câmara Federal uma proposta de criar uma PEC sugerindo que se impeça que juízes de primeira instância do Judiciário determinem medidas drásticas como as que vem sendo adotadas em operações investigatórias realizadas pela Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) - exemplo na Operação Lava Jato; Zelotes e tantas outras de combate a corrupção no Brasil.
 
 
A intenção de um grupo de parlamentares que inclui o presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) - com vários processos tramitando na Justiça Federal; possa caso seja aprovada ( o que será muitíssimo difícil ); blindar assim com esta PEC casos daqueles senadores corruptos e mafiosos; deputados corruptos e mafiosos; governadores mafiosos e corruptos; deputados estaduais também envolvidos em corrupção; prefeitos e vereadores além de outros agentes públicos que tenham envolvimentos com práticas ilícitas, especialmente de desvios de dinheiro público.
 
 
O objetivo desta PEC de uma espécie de novo foro privilegiado para a classe política brasileira seria evitar agentes públicos de investigações e punições já determinadas desde julgamentos em primeira instância. O objetivo maior é retardar o quanto possível a tramitação de processos contra mafiosos e corruptos no Brasil. É uma espécie de " salvo conduto " para a máfia que age no Brasil. O povo brasileiro em sua grande maioria certamente não aceitaria mais este tipo de prática política. Pelo contrário: quer agilidade e fortalecimento dos trabalhos contra a corrupção no país.
Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar