Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
STF à serviço da máfia no Brasil ? Avalanche de H.c. para mafiosos; corruptos e suspensões de investigações que prejudicam o país dizem o quê ?
STF estaria em parte a serviço da máfia e corruptos no Brasil ? Algo para ser investigado para o bem da Nação e da Justiça Brasileira
28/10/2019 | 23:58
Postado por: Destaque Catarina
A- A+
Nunca em nenhum outro país do mundo existe uma espécie de proteção para bandidos; mafiosos e corruptos como a que vem ocorrendo no Brasil. Tudo isto graças a boa parcela de ministros que integram o Supremo Tribunal de Justiça (STF), que demonstra pleno desinteresse no combate a corrupção e aos desvios, roubalheira de centenas de bilhões dos cofres públicos do Brasil. estaria o STF a serviço da máfia no país ?
 
 
Este é um dos principais questionamentos que permeia parcela da sociedade brasileira que tem demonstrado que há algo equivocado diante de posturas de vários ministros do STF quanto à concessões de dezenas de habeas corpus que facilitam a liberdade de mafiosos e corruptos que somados valores que desviaram centenas de bilhões dos cofres públicos deste país. Dinheiro pertencente ao povo brasileiro, mas que foram parar em contas de mafiosos e corruptos que em forma de organizações criminosas, em conluio de quadrilhas acabaram estabelecendo-se em contas bancárias em paraísos fiscais e até mesmo dentro do Brasil. 
 
 
Ao determinar a suspensão das investigações e do andamento de mais de 700 processos  sobre os esquemas bilionários detectados pelo Coaf - cujo órgão tem papel relevante de investigar e acompanhar as movimentações financeiras no país, já mostra o grau de parcialidade e protecionismo a grupos mafiosos que possuem movimentações financeiras suspeitas e essa determinação partindo dentro do STF, é a pior já manifestada até agora, sem contar a que poderá vir com a aprovação, caso venha ocorrer por parte da maioria do STF em não colocar na prisão condenados em Segundo Grau.
 
 
Ou seja, fazer com que haja o centralismo de decisão judicial por parte do Supremo Tribunal Federal (STF). Impedir, acabar com o trabalho do Ministério Público Federal e da Polícia Federal assim como das instâncias de Primeiro e Segundo Grau do Judiciário brasileiro é uma afronta irreparável e inaceitável diante da gravidade com que que vem ocorrendo face a roubalheiras bilionárias dos cofres públicos no Brasil.
 
 
O receio do STF em não sofrer uma CPI da " Lava Toga ", já demonstra preocupação profunda com que poderá caso seja implantada, aprovada no Congresso Nacional cerca de 60% respondem a processos na Justiça Federal por crimes que vão desde corrupção; lavagem de dinheiro; caixa dois em campanhas eleitorais; formação de quadrilhas e organizações criminosas; dentre outros ilícitos jamais por enquanto estaria sendo instalada este tipo de CPI para apurar supostos atos criminosos praticados dentro de instâncias jurídicas e neste caso desde o STF; STJ; PGR; além de outros órgãos de extrema relevância ao controle administrativo e financeiro deste país tais como a CGU; TCU; Receita Federal, dentre outros.
 
 
O Brasil vem sofrendo há décadas uma roubalheira de dinheiro público desde seus muitos municípios e estados até chegar na esfera de governos federal. Muitos ministérios em várias gestões governamentais sofreram inúmeras investigações da PE e do MPF e, portanto; mostra a dimensão desta roubalheira de dinheiro do povo deste país.
 
 
Dinheiro que faz falta em tudo: Saúde; Educação; Segurança Pública; Meio Ambiente; Infra estruturas; Esportes; Cultura e Lazer; habitação; Saneamento Básico; Agricultura, etc. E os esquemas visando manutenção desta roubalheira parece continuar com algumas ações conjuntas no atual governo de Jair Bolsonaro (PSL).
 
 
Vejamos: basta relembrar o caso dos  Fundos de Pensões com um rombo de mais de 50 bilhões de reais e que tem um de seus ministros com  interesse muito grande em defender a privatização como do Banco do Brasil e até mesmo da Caixa Econômica Federal (CEF), a fim de abocanhar parte do setor previdenciário privado onde bancos terão uma maior atuação neste mercado financeiro.
 
 
E mais ainda: as privatizações poderão atingir outros setores vitais da economia nacional em prol exatamente não do povo brasileiro, porém, de segmentos ligados por exemplo na questão do petróleo e daí onde o Pré-Sal privatizado será entrega total de uma das principais riquezas do Brasil e que vão concentrar-se em poder de países como dos países Árabes Unidos e até mesmo dos Estados Unidos e China.
 
 
O Brasil é um território que não pertence ao povo brasileiro ao que nos parecer, mas sim; à uma organização criminosa que se apodera do poder central e dali determina diretrizes aos sócios deste esquema criminoso que é o de saquear cofres públicos brasileiro. Há de o povo alertar-se de forma mais ampla para que fiscalize, esteja alerta a quaisquer movimentações que levam o Brasil e seu povo ao maior sofrimento do que já está passando desde muitas décadas.
 
 
Desemprego; baixa renda familiar; aumento considerável e gradativo da criminalidade; impostos e tributos elevados; instalações de pedágios um atrás do outro para arrancar dinheiro do povo; enfim; ao contrário disto tudo a máfia organizada bem junto aos poderes institucionais deste país; acabam dominando com certa facilidade através de seus mecanismos nada republicanos.
 
Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar