Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Toffoli (STF), acessa dados financeiros sigilosos do sistema eletrônico da UIF que menciona cerca de 600 mil pessoas e gera crise maior. Senado quer Lava Toga já
Toffoli (STF), acessa relatórios de movimentações financeiras sigilosas de cerca de 600 mil pessoas e amplia crise com o Senado Federal que quer Lava Toga já
16/11/2019 | 8:24
Postado por: Destaque Catarina
A- A+
Medida de força e resistência e que prejudica cada dia mais o Brasil. Assim a crise institucional se aprofunda onde a máfia luta entre si para desviar as atenções da sociedade diante da pior crise histórica social, econômica e financeira brasileira. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli numa demonstração inequívoca de querer mostrar todo o seu poder como presidente do STF, requereu dias atrás ao Banco Central (BC), relatórios de movimentações financeiras de cerca de 600 mil contas bancárias de pessoas e empresas.
 
 
De posse destes relatórios do sistema eletrônico da UIF 19.441  e cópia de todos os RIFS - Relatórios de Inteligência    Financeira do Banco Central; ambos produzidos pelo órgão de inteligência financeira no período entre outubro de 2016 a outubro de 2019 e que trata de movimentações financeiras consideradas atípicas. Diante desta decisão de Dias Toffoli sem passar por sistema de requisição da Justiça, ou seja, pelo Ministério Público Federal (MPF), portanto, considerada uma decisão arbitrária e que reforça discussão dentro do Senado Federal para abrir investigações através de uma CPI denominada "Lava Toga ". E mais ainda, Toffoli quer dados também da Receita Federal.
 
 
É que no Congresso Nacional onde cerca de 58% dos seus integrantes estão respondendo a série de processos por uma série de atos ilícitos como desde corrupção ativa; corrupção passiva; lavagem de dinheiro e formação até que quadrilhas e organizações criminosas, fica claro que existe entre um enfrentamento entre as instituições ( Executivo; Legislativo e Judiciário) em seu âmbito maior representativo deste país.
 
 
E a gravidade disto se dá diante de atuações mafiosas que prejudicaram o Brasil e , portanto, prejudicaram a grande maioria do povo brasileiro ao longo de décadas e que agora está esgotando-se forças destas organizações criminosas que tentam se livrar de qualquer forma de um rigor maior contra ao combate a corrupção. E reduzir o trabalho da Operação lava Jato é a prioridade que parece para estas organizações 
criminosas que agem dentro e fora do Brasil. A Procuradoria Geral da República (PGR), não vai tomar nenhuma medida diante desta decisão de Dias Toffoli, disse em nota à imprensa.  
 
 
Diante da dimensão das já intensas e diversas investigações realizadas tanto pela Polícia Federal (PF), e Ministério Público Federal (MPF), apontando roubalheira de bilhões e bilhões dos cofres públicos, já era tempo suficiente de tanto o STF quanto o STJ já ter levado e mantido presos centenas de mafiosos e corruptos. Entretanto, mais do que provável diante desta lentidão em exercitar a Justiça plena no Brasil, é que deverá haver muitos mafiosos atuando dentro destas instituições que deveriam em prol da Nação Brasileira levar à prisão corruptos e mafiosos e não pelo contrário: mandá-los de vota para casa, para suas mansões e onde poderão desfrutar do dinheiro roubado dos milhões de cidadãos deste país.
 
 
Pior ainda: sequer colocá-los na prisão, concedendo inúmeros habeas corpus para ladrões bilionários. Estas parceria entre mafiosos é que mostra o quão o Brasil ainda tem que buscar uma Justiça Digna, plena, isenta e transparente sem ligações políticas, sem indicações políticas partidárias ou ideológicas como sem tem praticado desde muitos anos no Brasil. Daí, resulta neste dano sem precedentes na história de uma Nação como a nossa brasileira. O escrúpulo, a arrogância, a prepotência, o desrespeito para com a sociedade brasileira mostra o grau de irresponsabilidade e da falta de uma preservação pela moralidade administrativa pública deste país chamado Brasil !
 
Foto: UOL
Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar