Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021
Hospital São Paulo com falta de medicamentos e médicos em greve. SAMU de Chapecó sem acesso à Internet e telefone
09/02/2021 | 22:10
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A pandemia do novo coronavírus Covid-19 está mostrando desde início há mais de um ano a gravidade que ultrapassa os limites infindáveis da irresponsabilidade e da criminalidade com que o Estado ( nível federal, estaduais e municipais ), estão atuando sem um aparato devido no âmbito da Justiça em si. São diversas situações desta irresponsabilidade como apontadas em Manaus (AM), e em outras cidades do país com a falta desde leitos de enfermagem e de UTIs; falta de equipamentos como dos respiradores pulmonares; falta de medicamentos; falta de ambulâncias; falta de mais equipes médicas e de enfermagem para atender a demanda necessária nesta pandemia da Covid-19; falta de vacinas contra a Covid-19; falta de insumos para a imunização; e mais agora surge como novos descasos a situação do Hospital São Paulo, em São Paulo (SP), onde faltam diversos medicamentos e onde médicos decidem entrar em greve. Já não aguentam tanta pressão psicológica e do descaso de governos quanto à anteder às necessidades urgentíssimas para amenizar o sofrimento de milhares de pessoas que estão sofrendo diante desta doença gravíssima e que tem levado a óbitos somente no Brasil, mais de 233.000 mil pessoas, deixando outras mais de 10.000.000 milhões infectadas e onde milhares delas passam por tratamentos de sequelas desta doença da Covid-19

 

E em Chapecó (SC), até ambulâncias do SAMU estão sem o acesso à Internet e telefonia. Irresponsabilidade administrativa do governo do Estado de Santa Catarina que assim como ocorreu com o pagamento antecipado de R$ 33 milhões para a empresa Veigamed, do Rio de Janeiro em abril de 2021 para aquisição de 200 respiradores pulmonares e que nunca chegaram à Santa Catarina e tão pouco ocorreu devolução e recuperação plena dos R$ 33 milhões de reais - dinheiro dos contribuintes de impostos, tributos diversos públicos estaduais e municipais e que geram fundos de arrecadação estadual e onde boa parte destes recursos acabam indo para as mãos e contas bancárias de mafiosos e corruptos como mostraram as mais recentes das investigações realizadas pelo Ministério Público e Polícia Federal em Santa Catarina. A Operação Alcatraz e várias outras mostram esta triste realidade de como a máfia age em Santa Catarina a exemplo também do que acontece no restante do Brasil. Prisão é o mínimo para estas quadrilhas e devolução total do dinheiro desviado dos cofres públicos .

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar