Terça-Feira, 15 de Junho de 2021
Senador que teve a mulher e três irmãos presos pela PF em Manaus (AM), preside CPI da Covid. Só no Brasil isto ocorre
Senador que teve a mulher e três irmãos presos pela PF por corrupção preside CPI da Covid. Só no Brasil isto ocorre
20/05/2021 | 9:05
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Cada dia que passa a CPI da Covid-19 que busca alcançar responsabilidades do governo federal relacionadas à pandemia da Covid-19 no Brasil, fica mais evidente que mesmo havendo alguns tópicos como desde ao menosprezo pela doença por parte do presidente da República Jair Bolsonaro ( sem partido ), uma coisa é certa: A tal responsabilidade pela crise na área da Saúde vai desde da falta de ações mais contundentes preventivas por parte dos municípios, estados e sem dúvida do governo federal. Porém, a gestão municipal de Saúde cabe aos municípios juntamente com os estados e também do governo federal. por isto chama-se tripartite. Ou seja, é a chamada Comissão Intergestores Tripartite ( CIT ), sua composição e atuação na gestão da saúde pública; havendo responsabilidades de cada instância federal na administração do Sistema Único de Saúde - SUS- criado pela Constituição Federal de 1988. E agora, em pleno andamento da CPI da Covid-19 , onde o ex-governador do Amazonas Omar Aziz (PSD) , preside tal comissão parlamentar de Inquérito; almeja cobrança de responsabilidades
sobre a crise na pandemia. Teria que começar exatamente com ele próprio tal responsabilidade quando na gestão do governo do Amazonas, houve desvios milionários dos cofres públicos do Amazonas e que resultou, inclusive, na prisão da esposa dele Nejmi Aziz e de mais três irmãos do agora senador Omar Aziz (PSD) do Amazonas. E para a Justiça os acusados negam haverem praticados atos ilícitos. Os processos, entretanto; continuam tramitando na Justiça Federal.

A Polícia Federal (PF) , cumprindo determinação do Ministério Público Federal (MPF), cumpriu em meados de julho de 2019 mandados de buscas e apreensão durante est operação investigatória sobre denúncias em mais de R$ 92 milhões de desvios financeiros na área da Saúde no Estado do Amazonas. E foi este Estado brasileiro que inicialmente mais sofreu os efeitos desta pandemia da Covid-19 devido à precária situação das estruturas hospitalares da rede pública de Saúde amazonense. Outros estados do país como exemplo do Rio de Janeiro também foi alvo de desvios bilionários de recursos públicos em plena pandemia, fato que também atingiu vários outros estados: Mato Grosso; Pará; Santa Catarina; Rio Grande do Sul; Paraná; São Paulo; Minas Gerais; Goiás; Alagoas; Maranhã; Pernambuco e outros como Roraima; Rondônia e o Acre. Portanto, a CPI da Covid-19 é mero palanque eleitoral e que visa confundir a população brasileira que continua sofrendo diante desta pandemia da Covid-19. O Brasil precisa sim de reformas profundas; mais empregos; combater a inflação diante absurdos por exemplo : aumentos de preços de produtos em geral, tarifas elevadas de energia elétrica, combustíveis; gás de cozinha, etc. O Brasil precisa sim melhorar sua rede hospitalar da Saúde Pública com oferta de mais equipamentos eleitos, incluindo leitos de UTIs.

Vejamos um outro exemplo da falta de responsabilidades de administradores públicos neste país. Florianópolis (SC) tida como a " Ilha da Magia " está há dias com equipamentos quebrados no único hospital infantil ( o Joana de Gusmão ) que até dias atrás também estava com o único equipamento de Tomografia estragado e nãos e sabia o dia exato de estar de volta funcionando. E assim outras unidades hospitalares em Santa Catarina enfrentaram e muitos continuam ainda tendo problemas com os escassos equipamentos como de Tomografia; dentre outros de elevada necessidade ao atendimento á saúde de pacientes. E de quem é a culpa de haver apenas um equipamento hospitalar. Poderia haver dois ou três para evitar situações como a destas enfrentadas por muitos hospitais no Brasil. Quem administra os municípios, quem administra os estados , eis a questão. Santa Catarina sofreu um rombo de R$ 33 milhões em 2020 e até agora sequer retornaram estes recursos em sua totalidade aos cofres públicos e mais grave ainda: não houve até hoje nenhum esclarecimento completo sobre esta situação, nem por parte do governador Carlos Moisés (PSL), tão pouco pelo Tribunal de Contas do estado de Santa Catarina (TCE-SC), nem pelo Ministério Público de SC. A Polícia em SC fez sua parte, investigou, apresentou relatório e fez denúncias à Justiça, mas o imbróglio infelizmente ainda continua. E assim, sai governo entra governo e o povo pagando caro a conta diante destas roubalheiras do dinheiro público. E quando processos chegam nas Supremas Cortes (STF) e STJ; a concessão de habeas corpus são deliberadamente fornecidas aos maiores mafiosos e corruptos que atuam neste país chamado Brasil.

Foto: diariodopoder.com.br

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar