Terça-Feira, 15 de Junho de 2021
STF pode barrar ou não depoimentos de 8 governadores na CPI da Covid-19. Carlos Moisés, de Santa Catarina é um destes à depor
09/06/2021 | 23:37
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O Supremo Tribunal Federal (STF), deverá decidir sobre se autoriza ou não o depoimentos de 8 governadores convocados pela Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI da Covid-19 que investiga uma gama de denúncias de irregularidades e descasos nesta pandemia do novo coronavírus Covid-19; tanto por parte do governo federal quando estaduais. São os seguintes governadores já convocados pela CPI da Covid-19 à depor no Congresso Nacional onde está instalada esta CPI da Covid-19. Dia 29 de junho é a vez primeira do governador Helder Barbalho (MDB) do Pará, que aliás foi um dos estados brasileiros onde mais registrou crimes de desvios financeiros milionários ao longo desta pandemia da Covid-19.

 

No dia 30 de junho, será a vez do governador do Estado do Piauí Wellington Dias (PT), outro estado onde também ocorreram várias investigações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF), sobre denúncias de supostas irregularidades na pandemia da Covid-19. Dia 01 de julho, é a vez do depoimento do governador do Distrito Federal -DF Ibaneis Rocha (MDB), que também teve uma vasta investigação de desvios financeiros na pandemia. Dia 2 de julho, é vez do depoimento do governador do Estado do Tocantins Mauro Carlone ( PSL), que também teve inúmeras investigações sobre desvios de verbas públicas na pandemia da Covid-19. Dia 6 de julho, o governador do Estado de Santa Catarina Carlos Moisés (PSL), vai depor na CPI da Covid-19 sobre também irregularidades entre elas a do pagamento antecipado de R$ 33 milhões para uma empresa do Rio de Janeiro visando aquisição de 200 respiradores pulmonares que nunca chegaram à Santa Catarina. Nem dinheiro de volta nem respiradores da China para Santa Catarina. O Estado de Santa Catarina assim como os demais estados do país sofre diante a terceira onda desta pandemia da Covid-19.

 

Veja o calendário do dia dos depoimentos destes 8 governadores na CPI da Covid-19: Dia 07 de julho, depõe na CPI da Covid-19, o governador do Estado de Roraima Antônio Denarium (PSL), que também foi um dos estados arrombados pela roubalheira do dinheiro público da Saúde e que deveria ser investido para salvar vidas nesta terrível pandemia.

 

E por último, dia 08 de julho depõe na CPI da Covid-19, o governador do Amapá Waldez Goes (PDT), que assim como nos demais estados sofre o Amapá um rombo milionário na área da Saúde. Enfim, a CPI da Covid-19 no Senado federal visa aprofundar, ampliar as investigações sobre a gama de irregularidades ao longo desta pandemia da Covid-19 que levou à morte cerca de %00.000 mil pessoas em todo o país. Milhares de pacientes foram a óbito por falta desde leitos de UTIs, que aliás continua ocorrendo em vários estados e em cidades brasileira; falta até de oxigênio medicinal; falta de insumos para o Kit Covid-19; além de outros enfrentamentos como da falta de mais profissionais da Saúde para o trabalho de combate à doença; bem como; mais ambulâncias para o transporte de pacientes com a Covid-19, mais leitos até de enfermagem em muitas das unidades de saúde espalhadas pelo interior dos estados brasileiros; bem como ainda deveria ter mais insumos como desde luvas, máscaras; medicamentos e equipamentos ( tomógrafos, aparelhos de Raio-X, etc).

 

E vale ressaltar que a CPI da Covid-19 vem realizando diversas oitivas, incluindo as presenças de vários membros integrantes dentro e fora do governo de Jair Bolsonaro ( sem partido).

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar