Terça-Feira, 30 de Novembro de 2021
Notícias em Destaque
O destaque da semana para você iniciar informado
20/09/2021 | 10:38
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Lei em SC proíbe uso de agrotóxico que afeta a apicultura

O governo de Santa Catarina aprovou uma lei que proíbe o uso de um agrotóxico - o Fipronil, cujo produto vinha sendo utilizado em Santa Catarina e que afetava a vida principalmente das abelhas. Após amplas investigações e pesquisas em SC, diante da imensa mortandade de famílias de abelhas, com consequência direta também na questão da redução da polinização de muitas espécies principalmente de frutíferas em Santa Catarina; houve decisão governamental aproada pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc, em proibir o uso de agrotóxico que compromete a vida as abelhas e por consequência também preocupa o setor frutífero e de apicultura em Santa Catarina, além também de atingir mananciais e nascentes dos principais rios catarinenses.


Europa preocupada com a alta do CO2 utilizado em abates bovinos e suínos

Um método que vem gerando muito debates e também controverso, porém, aplicado no abate de bovinos e suínos e vários países da Europa, principalmente no Reino Unido, ou seja, a utilização do gás CO2 para atordoar estes animais a fim de irem ao abate e posteriormente serem colocados no mercado consumidor europeu; acaba de trazer uma outra também preocupação. Isto é: a alta dos preços do gás CO2 levou fábricas de fertilizantes a suspender ou cortar a produção do gás CO2. Este gás CO2 é subproduto da produção de fertilizantes e o problema é devido a alta de preços dos fertilizantes e que poderá criar em curto prazo o congestionamento de animais em fazendas do Reino Unido - um dos principais países na produção de bovinos e suínos da Europa. A indústria da carne na Grã-Bretanha já sentiu os efeitos desta suspensão e da redução do uso do CO2. O método de atordoamento de animais com uso do dióxido de carbono ou em alguns casos o CO2 e do argônio ou ainda a mistura de gases para conferir, segundo apontam muitos pesquisadores desta área, serve para conferir um " estado de insensibilização " dos animais e que provoca uma redução do estresse e do sofrimento do animal quando abatido pelos frigoríficos que utilizam este método. É tido como uma espécie de "anestesia " e que em muitos países é defendido por lei.

 

Ministério da Saúde incinera estoque de medicamentos, vacinas e testes de Covid que totalizam R$ 240 milhões

E no Brasil, o Ministério da Saúde determinou incinerar estoques de medicamentos; vacinas e testes de Covid-19 que totalizam mais de R$ 240 milhões de reais. Isto mesmo: o governo brasileiro torra literalmente, queima, joga na lixeira mais de R$ 240 milhões de reais por incompetência, irresponsabilidade. Enquanto há milhares de pessoas neste país que poderiam estarem realizando testes preventivo à Covid-19; utilizando medicamentos dentro dos prazos legais os medicamentos e até obtendo as vacinas regulares contra a Covid-19; ao contrário, o Ministério da Saúde por incompetência e irresponsabilidade deixa vencer prazos e por consequência, vai para o lixo mais de R$ 240 milhões de reais. O chamado cemitério de insumos do Ministério da Saúde fica localizado em Guarulhos (SP). Ali, estão cerca de 3,5 milhões de itens de medicamentos do Ministério da Saúde.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar