Segunda-Feira, 16 de Maio de 2022
AZOVSTAL EM MARIUPOL VIVENCIA INFERNO. VEJA:
BOMBARDEIOS INTENSOS NA FÁBRICA DE AZOVSTAL, EM MARIUPOL TRANSFORMADA NUM INFERNO
09/05/2022 | 17:27
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Um verdadeiro inferno na área onde está a metalúrgica de Azovstal, na cidade ucraniana de Mariupol. Ali, estão cerca de 2.500 soldados ucranianos que heroicamente resistem aos ataques por mísseis das tropas russas que já dominam praticamente quase 100 por cento da cidade de Mariupol. Os últimos 175 civis ucranianos que permaneciam em Azovstal, deixaram o local sob proteção e foram acolhidos temporariamente na cidade de Zaporhizhia, onde representantes da ONU e da Cruz Vermelha Internacional ali estavam para recebê-los e levá-los em seguida para uma outra região mais distante das áreas de conflitos armados entre tropas de defesa da Ucrânia e das tropas russas. Mariupol está sob bloqueio das tropas russas desde 1 de março. Os soldados ucranianos heroicamente estão resistindo a essa invasão de tropas russas em Mariupol e encontram-se nas masmorras de Azovstal. O próximo passo é alcançar a retirada de médicos e as centenas de soldados ucranianos feridos
que enconttram-se na usina de Azovastal, em Mariupol.

 

Soldados ucranianos feridos estão morrendo de gangrena infecciosa em Azovastal

Sem antibióticos e sem equipamentos adequados e necessários para prestar o atendimento ideal para salvar vidas de soldados ucranianos feridos em combate na usina de Azovstal, em Mariupol, o desespero e insegurança aumenta a cada segundo que passa diante ao aumento volumoso dos ataques por mísseis das tropas russas feitos constantemente contra a usina de Azovstal, em Mariupol. Os feridos deverão ser evacuados o mais urgente possível, declarou um dos soldados ucranianos ali instalado dentro da estrutura desta usina de Azovstal. Há muitos mortos e feridos no local. Muitos dos corpos das vítimas destes ataques russos estão sob os escombros desta usina transformada num verdadeiro inferno. Os ataques por mísseis sobre as estruturas de metal proporcionam um aquecimento infernal e a decomposição de corpos destas muitas vítimas ali existentes, proporcionam uma decomposição em que o odor forte é insuportável e que pode envenenar praticamente tudo ao redor devido aos efeitos somados com a decomposição de materiais explosivos contendo produtos qu[imicos proibidos por convenções internacionais.

 

AZOVSTAL TRANSFORMADO NUM INFERNO

" Nossos militares morrem todos os dias ", enfatizou um dos soldados ucranianos que encontra-se dentro da usina de Azovstal. " A situação é catastrófica ", reforçou. Há muitos mortos dentro das instalações em Azovstal, incluindo corpos de soldados russos. Sem um cessar-fogo na usina de Azovstal, em Mariupol, a esperança de uma possível suspensão destes ataques dependem unicamente de negociações entre o governo Putin ( Rússia ) e da Ucrânia por parte de Volodymyr Zelensky. Muitos dos milhares de moradores da cidade ucraniana de Mariupol, foram obrigados à serem deportados pelas tropas russas sendo levados para 66 campos remotos de concentração sem telefones, sem documentos; apenas com a roupa do corpo e onde estão sob um regime de concentração semelhante ao que o fuhrer Hitler realizou contra milhares de cidadãos presos pelas tropas alemãs durante a Segunda Guerra Mundial. O Genocida, mafiosos e ditador presidente da Federação da Rússia Volodymyr ( Vladimir ) Putin, repete tática de guerra igual ou pior contra milhares de civis ucranianos. São crimes de guerra repudiáveis e que deverão levar o genocida e canibal Putin à ser julgado por um tribunal Penal Internacional.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2022 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar