Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018
Tribunal de Justiça de SC e as prescrições de processos que beneficiam a máfia
Prescrições de vários processos sob investigações de corrupção em tribunais de Justiça do Brasil e que só beneficiam a máfia. Em SC não é diferente
20/02/2018 | 12:52
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Processos investigatórios de supostos crimes de desvios de verbas públicas e de outros atos ilícitos praticados por mafiosos, quadrilhas em Santa Catarina, acabam alcançado a prescrição e diante disto; vão parar arquivados. Com a demora de uma ação mais agilizável por parte do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina e sob um tal sigilo em que sequer a sociedade catarinense acaba sabendo detalhes das investigações e da tramitação da maioria destes processos envolvendo muitas figuras carimbadas especialmente do meio político catarinense; fica a suspeita de estar havendo uma espécie de conluio ou outras dúvidas que merecem serem levadas à público de forma bem transparentes - algo que não vem ocorrendo.

 

Exemplo disto foi diante do processo envolvendo o contrato entre a Celesc e a empresa Monreal, assinado em 2205 com encerrado em 2009 e que teve um suposto desvio milionário de R$ 51,7 milhões. Prejuízos aos cofres públicos do Estado que enfrenta grandes desafios na área da Saúde e da Segurança Pública além da Educação.

 

Faltam verbas públicas para atender a demanda do atendimento à milhares de pessoas que precisam dos serviços hospitalares; segurança pública e melhores condições na rede escolar de Ensino com mais escolas; creches e transporte de alunos. Assim como em Santa Catarina em todos os demais estados da federação existem prescrições de processos que chegam ser uma vergonha esta falta de comprometimento maior com os interesses de toda a sociedade brasileira e não de alguns poucos mafiosos e corruptos beneficiados com tais prescrições processuais.

 

No caso entre a Celesc e a Monreal a Polícia fez as investigações e a empresa de Consultoria KPMG confirmou o desvio milionário de R$ 51,7 milhões. E quem beneficiou-se neste caso ? Eis a questão ! Foi engavetado o processo e uma máfia beneficiou-se desta situação calamitosa para milhares de cidadãos que esperam haver justiça diante de tamanha roubalheira do dinheiro público neste país !

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar