Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018
Ministro Gilmar Mendes (STF), manda soltar mais mafiosos. Já são 19 em maio deste ano
E a fila continua em que o ministro do STF Gilmar Mendes manda soltar mafiosos e já somam 19 somente em duas semanas
05/06/2018 | 23:31
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Difícil acreditar, mas a realidade da Justiça no Brasil está ficando cada dia mais crítica e principalmente com a soltura de mafiosos pelas decisões monocráticas do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

 

É que o envolvimento de bilhões de dólares, reais dentre outras moedas envolvidas em esquemas criminosos de operações financeiras dentro e fora do Brasil; acabam resultando em suspeitas graves diante destas decisões nada favoráveis na luta contra a corrupção no Brasil.

 

Na sexta-feira (1) de junho; o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar da prisão os doleiros presos na operação de desdobramento da Lava Jato, a operação " Câmbio. Desligo ", em que haviam sido presos no início de maio 50 pessoas sendo 47 delas doleiros em que naquela sexta-feira (1), foram beneficiados pela decisão de Gilmar Mendes; Rony Hamoui; Paulo Sérgio Vaz de Arruda; Athos Roberto Albernaz Cordeiro e Oswaldo Prado Sanches.

 

Gilmar Mendes (STF) desde 15 de maio mandou soltar 19 mafiosos

Agora, somente desde 15 de maio deste ano já somam 19 mafiosos soltos por decisão do ministro do STF Gilmar Mendes. Os doleiros presos movimentaram segundo investigações da Polícia Federal e Ministério Público Federal US$ 1,6 bilhão em vários estados do Brasil; Distrito Federal e no Uruguai e Paraguai. Haja abundância destas solturas de corruptos e mafiosos no Brasil.

 

Outro aspecto muito estranho é a demora e mais de 300 dias praticamente em estado de congelamento dentro do Judiciário no Rio de Janeiro em um dos processos contra um atual ministro do governo Michel Temer (MDB). Há ainda muito que avançar no Brasil as questões relativas ao combate à corrupção.

 

A máfia estruturou-se de tal maneira infiltrada certamente há décadas nos mais variados segmentos no país e que possibilita entraves nunca antes registrados em países de alto grau de combate à corrupção como exemplo nos Estados Unidos onde há pena de morte, prisão perpétua para crimes hediondos; bárbaros e que no Brasil a legislação trata-os com regras muito brandas e a exemplificação ocorre quase que seguidamente diante da gravidade com que o Brasil atravessa no âmbito dos elevados índices de criminalidade e de roubalheira e assaltos ao dinheiro público deste país.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar