Sábado, 18 de Agosto de 2018
Resgatadas todas as 13 pessoas que estavam na caverna de Tham Luang, na Tailândia
Fim do dramático trabalho de resgate de 13 pessoas que ficaram isoladas por 18 dias no interior da caverna de Tham Luang, na Tailândia
10/07/2018 | 11:30
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Chegou ao fim na manhã de terça-feira (10), na Tailândia, na província de Chiang Rai, no complexo de cavernas turísticasaverna de Tham Luang, onde 12 meninos entre 11 e 16 anos e mais o técnico de futebol em que os garotos atuam chamado de " Wild Boars ", - Javali Selvagens, que no dia 23 de junho após encerramento do treinamento desta equipe de futebol; foram comemorar o aniversário de um dos integrantes dos "Javalis Selvagens " num passeio pelo interior da caverna de Tham Luang que fica bem próximo onde todos eles residem.

 

Mas, o que poderia ser apenas um passeio acabou virando um verdadeiro pesadelo para todos eles. Após percorrerem por quase 1 quilômetro por debaixo da montanha enfrentando percurso perigosíssimo onde pelo caminho havia estreitas passagens de com cerca de 60 centímetros e ainda subidas por rochas com alturas elevadas. Com a intensa chuva que começou a cair na região tailandesa e permanecendo por vários dias; acabou provocando alagamentos pelo interior desta caverna e impedindo o retorno do grupo até a superfície.

 

Equipes de resgate da Tailândia com ajuda de outros países; formaram uma ampla estrutura de serviços a fim de resgatar todos os 13 integrantes da equipe dos "Javalis Selvagens ". A operação deste resgate teve início no sábado (6), e já na manhã de domingo (7), quatro meninos haviam sido retirados pelas equipes de mergulhadores e de salvamentos.

 

Sucessivamente e um a um todos acabaram sendo retirados da caverna. Na manhã de terça-feira (10), a operação de resgate finalizou com a retirada do técnico da equipe dos meninos sendo que todos eles assim que eram retirados do interior da caverna de Tham Luang; seguiam para o hospital Chiang Rai Prachanukraw, onde todos permanecem sob atendimentos à saúde.

 

A quarentena deverá ser por cerca de uma semana, segundo previsões divulgadas à Imprensa que acompanha no local toda esta operação de resgate que finalizou na terça-feira (10). Os principais sintomas de alguns dos meninos sendo atendidos neste hospital está relacionado à problemas do pulmão devido à longa permanência do interior da caverna de Tham Luang, porém, segundo as informações à Imprensa; todos estão recuperando-se bem. Familiares dos 13 resgatados ainda não tiveram contatos com eles por orientações médicas.

 

Resgate de alto risco que poderia durar meses e que foi agilizado devido a intensidades de chuvas na região

A região onde fica localizada a montanha que possui o complexo de cavernas Tham Luang, na província de Ciang Rai, na Tailândia nesta época do ano sofre intensas chuvas e que duram muitas semanas. Tanto é que no dia 1 de julho a entrada principal da caverna como se faz todos os anos é fechada para visitação turística e permanente neste período chuvoso.

 

Justamente para prevenir riscos à vida de quem visita o local. Uma semana antes, porém, a equipe dos "Javalis Selvagens", ou Wild Boars, foram até à caverna para percorrer cerca de 1 quilômetros. Ao todo são 4 quilômetros de galerias e que apresentam desde elevações de até 30 metros de altura e galerias contendo muita água.

 

E foi um destes locais que o grupo Javalis Selvagens " Wild Boars " ficaram isolados e com apenas uma quantidade mínima de alimentos e que acabou logo no segundo dia. Sem água potável, sem alimentos e sem iluminação, apenas no escuro; os 12 meninos e mais o técnico adulto acabaram enfrentando dias de muitas expectativas quanto à um possível salvamento por alguma equipe de resgate e também enfrentando neste período a perda de peso e os primeiros sintomas relacionados à doenças respiratórias devido ao baixo nível de oxigênio no interior da caverna e da umidade elevada que facilita a propagação de fungos.

 

Dois mergulhadores britânicos e experientes encontram por acaso os garotos na caverna

Integrantes das equipes de resgates da Tailândia tiveram auxílios imediatos de outros experientes mergulhadores de vários países e logo no primeiro dia de buscas e salvamentos no interior da caverna de Tham Luang, por acaso quando voltaram à superfície da água dentro do interior da caverna a fim de poderem respirar um pouco e economizar assim o oxigênio que carregavam em tubos nas costas; dois mergulhadores britânicos localizaram os 12 meninos e o técnico agrupados num topo dentro da caverna em plena escuridão.

 

Foi algo extraordinário a localização por acaso num percurso totalmente escuro e onde há galerias profundas tomadas pelas águas turvas. Assim que fizeram este primeiro contato com os garotos e o adulto em que apenas um dos garotos fala inglês fluentemente e que facilitou esta comunicação e da orientações e tranquilidade passada para que em seguida; pudessem receber alimentos; agasalhos e medicamentos e demais orientações para iniciar-se os trabalhos de resgate de todos eles. Lá fora; as equipes multiplicavam-se a cada hora que passava.

 

Voluntários e que moram na região da província e também de outros países; chegavam para prestar todo auxílio necessário neste resgate sob o comando de Marongsak Osotatnakow. Ambulâncias; helicópteros, equipes médicas e de enfermagem; mergulhadores especialistas neste tipo de salvamentos; além da equipe de segurança: polícia, exército e marinha tailandesa formaram ampla equipe a fim de promover o salvamento de todas as 13 pessoas.

 

Familiares dos 13 integrantes do Wild Boars; viveram dias de muita apreensão, assim como todos que acompanhavam de perto esta operação de resgate e que agora estão mais tranquilos ao verem o encerramento desta ação com a retirada de todos lá de dentro da caverna de Tham Luang.

 

Altos riscos que teve uma vítima fatal

E foi numa destas idas ao interior da caverna de Tham Luang, na Tailândia, em que o mergulhador da marinha da Tailândia Samarn Kunan, 38, ao retornar à superfície acabou morrendo devido à falta de oxigênio no tubo em que carregava nas costas.

 

Estes é um dos maiores riscos aos mergulhadores mesmo que experientes, pois há um tempo necessário para ficar debaixo da água e numa operação de riscos eminentes como ao que todos os mergulhadores enfrentaram nesta operação de salvamento dos 13 integrantes do Wild Boars ( Javalis Selvagens ), na Tailândia; infelizmente ocorreu a morte de Samarn Kunan.

 

Ele levava tubos de oxigênio para o grupo que estava também atuando ao longo da caverna. Cordas; tubos de oxigênio; alimentos; água potável; medicamentos; lanternas especiais; enfim; vários equipamentos inclusive de alpinismo eram necessários para que as equipes pudessem atuar no interior da caverna de Tham Luang.

 

A missão de resgate dos 12 garotos e mais o técnico da equipe de futebol Wild Boars (Javalis Selvagens); foi finalizada culminando com a retirada de todos eles são e salvos do interior da caverna de Tham Luang. Esta ação de resgate e salvamento foi uma das maiores do gênero já realizada no mundo até hoje e registrou ampla repercussão mundial.

 

O prato predileto dos meninos do Wild Boars; denominado de " Pad Krapao "- que é frango frito com manjericão e arroz e que agora em breve, certamente vão comemorar juntos à volta às aulas e ao futebol e ao seio familiar e comunitário onde convivem na província tailandesa.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar