Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019
Tremor gradativo a cada etapa de supostos diálogos divulgados pelo The Intercept Brasil
Tremor a cada matéria divulgada pelo site The Intercept Brasil mostra que vem muito mais do que se imagina e que poderá provocar uma avalanche no meio político e jurídico brasileiro
19/06/2019 | 0:41
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Aos poucos novas matérias divulgadas pelo site investigativo The Intercept Brasil, revelando supostos diálogos entre o agora ministro da Jutiça Sérgio Moro com o Procurador Deltan Dallagnol e de outras pessoas já mencionadas em reportagens anteriores diante destes diálogos divulgados pelo Intercept; mostra o grau de gravidade com que poderá na medida que avançarem estas divulgações; revelar que muito mais do que se pressupõe no meio político e jurídico brasileiro; poderá ser revelado e provocar um verdadeiro tremor nunca antes registrado na história política - administrativa e jurídica brasileira.

 

Na terça-feira (18), o The Intercept Brasil divulgou mais diálogos gravados e obtidos sem menção à fonte na qual o atual Ministro Sérgio Moro ( na época em que atuava a Lava Jato ); fazia referências a questionamentos do colega Procurador Deltan Dallagnol sobre a suposta denúncia contra o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (FHC), do PSDB, que teve benefícios financeiros através de caixa dois em 1996. " Ha, não sei. Acho questionável, pois melindra alguém cujo apoio é importante ", disse Sérgio Moro referindo-se à abrir um processo contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

 

Daí, um indicativo de que poderia ter havido prováveis resistências em avanços de investigações contra tucanos ao logo de toda a trajetória ligada a Lava Jato, sendo que o de maior peso recaiu principalmente sobre Aécio Neves e José Serra. A Lava Jato foi mais incisiva contra corruptos e mafiosos ligados aos desvios financeiros bilionários da Petrobras, porém, outras linhas investigatórias poderiam avançar e muito como exemplo na questão dos financiamentos realizados pelo BNDES, dentre outros. Como mencionara a listagem da Odebrecht contendo benefícios financeiros através de caixa dois para centenas de políticos e de maioria dos partidos políticos, mas poucos foram parar na prisão. Isto sem contar as propinas milionárias; lavagem de dinheiro e licitações fraudulentas além de formação de muitas quadrilhas - e que ainda provavelmente muitas delas estão por vir a serem investigados e presos no decorrer na operação Lava jato e de outras operações em andamento.

 

Pouco se fala sobre a Zelotes; pouco se fala e se faz sobre outras importantes operações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal e das pouquíssimas conclusões processuais contra corruptos e mafiosos pelo Supremo Tribunal Federal e pelo Supremo Tribunal de Justiça. Esta quietude e morosidade deixa lacunas de que há algo mais do que se pode prever e que eventualmente o próprio site The Intercep Brasil poderá ainda trazer a tona muitas novas revelações. Agora, as investigações também recaem sobre como ocorrera a quebra de sigilo de telefones de vários agentes públicos o que representa sim um crime.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar