Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
Lava Jato tem muito ainda a revelar dentro e fora do Brasil como mostra o esquema no Peru
Lava Jato: Desvios bilionários vão além do que até agora já foi detectado pela Operação Lava Jato dentro e fora do Brasil. No Peru, esquema revela parte disto
29/06/2019 | 20:55
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A Lava Jato tem ainda muito a investigar dentro e fora do Brasil. É o que mostra as investigações em curso no Peru, por exemplo. No escândalo investigado pela Justiça peruana mostra que somente durante o governo de Ollanda Humala, um contrato de mais de US$ 7 bilhões de dólares para o projeto de implantação do Gasoduto Sul naquele país, ocorreram pagamentos de propinas milionárias.

 

Até hoje, segundo apontou o Portal de notícias IDL- Reporteros que faz jornalismo investigativo no Peru; foram realizados 19 pagamentos de propinas a diferentes codinomes de acordo com uma planilha da Odebrecht através do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht e cujos pagamentos não constam dentro das investigações até agora realizadas pela Lava jato. Estes pagamentos de propinas segundo apontou o IDL Repórteros do Peru, foram realizados no período de abril a 12 de novembro de 2014, alcançando um valor de US$ 3,2 milhões de dólares.

 

O ex-presidente do Peru Humala e sua esposa Nadine Heredia chegaram a permanecer noves meses na prisão acusados pela Procuradoria de Justiça do Peru por atos ilegais como de doações financeiras para campanha ao governo no Peru e de recebimento de dinheiro em propinas da Odebrecht. São mais de 45 pagamentos vinculados ao Peru que somam acima de US$ 10 milhões de dólares ligados a 11 projetos no Peru.

 

Odebrecht utilizava mesmo esquema similar ao praticado no Brasil: planilhas para pagamentos de propinas

Maior parte do esquema de pagamentos de propinas ocorreram após a prisão do empresário Marcelo Odebrecht, em 2015, segundo o IDL Repórteros. Codinomes tais como: "Disco " recebeu US$ 400 mil dólares; " Princesa com US$ 900 mil dólares; Magali com US$ 450 mil dólares; French com outros US$ 900 mil dólares; Gaza US$ 500 mil dólares; Novatos com US$ 200 mil dólares; Magneto com US$ 40 mil dólares; Japa outros US$ 50 mil dólares; Sorte com US$ 50 mil dólares; Vermelho US$ 189.474 dólares, dentre outros corruptos e mafiosos que foram investigados nesta fase da Operação lava Jato no Peru.

 

E no Brasil, deverão ocorrer ainda no segundo semestre de 2019, novas 14 fases investigatórias por parte da Operação Lava Jato e que devem trazer novas e amplas revelações de esquemas de quadrilhas e mafiosos, corruptos que obtiveram recursos financeiros milionários através de esquemas ilícitos de desvios de dinheiro público no Brasil. Outros países da América Latina como Chile; Argentina; Equador; Bolívia; Colômbia; Venezuela, há supostos esquemas ligados a Lava Jato no Brasil e que estão sendo aprofundadas as investigações. Portanto, a Lava Jato tem muito mais ainda a revelar do que até hoje foi descoberto em termos de desvios, roubalheira de dinheiro público.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar