Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019
Auschwitz americana - Centros de Detenções à Imigrantes dos EUA lembram aos de Auschwitz . Trump germina ódio e preconceito
Centros de Detenções à Imigrantes nos Estados Unidos perto do que havia em Auschwitz . Trump expande preconceito contra imigrantes, pobres e negros
01/08/2019 | 11:02
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Nem crianças escapam da tirania do governo do presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Os mais de 30 mil imigrantes detidos pelas autoridades americanas e que encontram-se presos em Centros de Detenções à Imigrantes espalhados em dezenas de estados e condados nos Estados Unidos; enfrentam situações próximas daqueles prisioneiros dos campos em Auchwitz durante a Segunda Guerra Mundial. Fome; falta de atendimento médico digno; ausência de contatos familiares; ambiente sem as mínimas condições de convivência humanitária; superlotação e que causam aos prisioneiros uma série de agravantes psicológicos, traumáticos à vida destas pessoas.

 

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump expande o preconceito contra imigrantes; pobres e negros. Trump manifesta ódio publicamente e movimentos populares em defesa da população negra reage em manifestações em várias regiões dos Estados Unidos numa forte demonstração contrária a forma com que Donald Trump se manifesta contra aos direitos de igualdade e cidadania nos Estados Unidos. O confinamento de imigrantes sob a custódia de autoridades de imigração dos Estados Unidos é algo aterrorizante. centenas de crianças; mulheres grávidas; idosos e muitos deles doentes possuem poucas chances de sobreviverem às más condições ali existentes.

 

Centenas de prisioneiros imigrantes morreram nestes últimos anos desde que Donald Trump adotou medidas rígidas contra os imigrantes. Segundo a ONG Detention Watch Network, imigrantes são " frequentemente submetidos a duras condições de confinamento, sem acesso aos cuidados dignos à saúde, alimentação adequada, sem lazer; sem liberdade e sem o aconselhamento legal além da falta do contato familiar. Tem centenas de crianças que sequer chegam a ter o contato com os pais desde há muitos meses.

 

A ONG destacou recentemente à Imprensa que desde 2003, cerca de 180 pessoas morreram nestes centros de detenção à Imigrantes sob a custódia de autoridades americanas. Nos estados da região Sul dos estados Unidos; concentram-se o maior número destes centros de detenções à Imigrantes nos Estados Unidos. O estado do Texas possui atualmente cerca de 16.000 mil presos; a Califórnia com 6.527 presos; Arizona possui 3.869 detidos; a Georgia com 3.717 presos e a Louisiana tem 3.143 pessoas detidas.

 

As novas regras à imigrantes impostas pelo governo de Donald Trump reforçam ainda mais este sentimento de repulsa; discriminação e preconceito à populações oriundas de outros países vizinhos dos Estados Unidos e que ingressam de forma ilegal no território dos Estados Unidos. Mas, Trump vai mais além: manifesta preconceito a cidadãos que também nascem dentro do próprio território dos Estados Unidos, principalmente contra negros e contra filhos de imigrantes nascidos no país americano.

 

Diante desta realidade é que já existe pedidos de Impeachment de Donald Trump tramitando na Justiça e que faz dividir o próprio governo de Trump. O campo de concentração de Auschwitz, foi uma rede de campos de concentração localizado no sul da Polônia e operados pelo Terceiro Reich e colaboracionistas - a Alemanha SS sob comando do tirano Adolf Hitler e onde 1,3 milhão de pessoas morreram entre judeus; prisioneiros poloneses e prisioneiros soviéticos.

 

O extermínio destas milhares de pessoas começou diante atitudes radicais e de preconceitos raciais assim como o do atual presidente dos Estados Unidos Donald Trump que manifesta semelhantes atitudes quando adota discursos e algumas práticas que germinam o preconceito e ódio à negros e imigrantes pobres, desamparados que saem de países como da Guatemala; Honduras; El Salvador e do México na busca de melhores condições de vida.

 

Não muito raramente são registradas situações de tentativas de travessia territorial em que são registradas mortes além destas prisões onde são encaminhadas estas pessoas imigrantes a um destes centros de detenções à Imigrantes. Estes dois Centros de Detenções sob administração privada e com fiscalização do governo estaduais e até federal americano.

 

O gerenciamento por exemplo dos centros na Georgia e na Califórnia são administrados pelo CORECIVIC , conhecida antigamente como Corporações de Correções da América - que iniciou atividades em 1983, e que contou com um líder fundador desta entidade e que pertencia ao Partido Republicano. Cerca de 60% dos centros de detenção à Imigrantes estão sob administração privada nos Estados Unidos.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar